Will Power vence mais uma em São Paulo

29 de abril de 2012

A São Paulo Indy 300, etapa brasileira da  Fórmula Indy, não conhece outro vencedor se não o australiano Will Power.
Em uma corrida sem erros o piloto da Penske mostrou que conhece como ninguém o melhor traçado do circuito de rua do Anhembi, na capital paulista.

Depois de dominar mais da metade da prova, Will foi superado por Dixon, na parte final da corrida, mas voltou à ponta após parada nos boxes do neozelandês.

Power lidera o campeonato da Indy com 180 pontos, 45 a mais do que Castroneves, segundo colocado. A fórmula para o sucesso do australiano no Brasil é simples, segundo o próprio piloto: “Cada corrida foi diferente, ano a ano. Você precisa de um pouco de sorte, uma boa estratégia e não cometer erros. É assim que se ganha uma corrida”, resumiu, mas sempre valorizando a atuação dos concorrentes: “Eu tive que andar no limite o tempo todo, nunca estive seguro ou no domínio da situação”.

Ryan Hunter-Reay foi o segundo colocado: “É ótimo estar no Brasil, a gente adora vir aqui, é um evento fantástico, um dos melhores do ano. Eu dei o meu máximo hoje na corrida, mas o Will é muito forte aqui. Nunca tive alguma chance para ultrapassá-lo. Mas lutamos pela vitória, estamos felizes com o resultado e fizemos um bom show para a torcida. Isso é o que importa”, afirmou.

A surpresa apareceu na terceira posição: saindo do 25º lugar, Takuma Sato conquistou 22 postos e completou o pódio na capital paulista. “O Brasil é um lugar especial para nós. No ano passado, cheguei a liderar, mas não deu certo no fim. Hoje, começamos atrás, mas nos recuperamos. Não tínhamos a mesma velocidade dos dois primeiros, mas foi um grande resultado”, comentou.

Quem conhece a cidade de São Paulo sabe que a chuva é um componente sempre presente no dia a dia da maior metrópole brasileira e neste domingo (29) não podia ser diferente. Assim, os pilotos da Fórmula Indy tiveram de enfrentar a indefinição sobre quais compostos usariam na largada para a terceira edição da São Paulo Indy 300.

Com o Warm Up realizado debaixo de chuvas, os brasileiros puderam ver o estreante Rubens Barrichello marcar o quinto melhor tempo e, com isso, aumentar a torcida para que a corrida fosse debaixo de chuva.

Mas a largada aconteceu mesmo sem a chuva. Na primeira curva (S do Samba), os pilotos foram cautelosos e nenhum incidente fora registrado. Na ponta, Will Power tentava se livrar de Franchitti, que mostrava ter um motor Honda bem mais potente do que nas primeiras etapas da competição.

Helio Castroneves, que largara na vigésima posição decidiu fazer uma estratégia ousada e foi o primeiro piloto a parar nos boxes. Na nona volta, o brasileiro sabia que teria de adotar uma corrida diferente dos ponteiros para conseguir avançar ao longo da corrida. Assim, após todos os outros pilotos realizarem a primeira troca de pneus e reabastecimento, Helio Castroneves pulou para a oitava colocação.

O piloto do carro número três subiria mais ainda de posição após a relargada motivada pelo abandono de seu companheiro na Penske, Rian Briscoe.  Ao final, foi o brasileiro mais bem colocado, concluindo a prova na quarta posição.

Rubens Barrichello foi o décimo colocado; Tony Kanan, o décimo terceiro, e Bia Figueiredo, em vigésimo.

Grande destaque na mídia e muito assediado pelos torcedores ao longo de todo final de semana, Barrichello contou que sua experiência no Anhembi foi bastante emocionante em sua primeira corrida na etapa brasileira da Fórmula Indy.

O piloto chegou a ocupar a terceira colocação na corrida, mas, com as paradas no boxes, acabou perdendo algumas posições. No final, escapou da confusão envolvendo oito carros na curva do “S do Samba”, chegando na décima colocação.

“Claro que gostaria de um resultado melhor, mas posso dizer que hoje foi um dia muito emocionante em minha carreira. Queria agradecer de coração o imenso carinho da torcida. A vibração no sambódromo foi incrível, ainda mais intensa do que nas corridas em Interlagos”, diz Barrichello.

A próxima etapa da Indy será a tradicional 500 Milhas de Indianápolis, no dia 27 de maio.

Confira o resultado de hoje:

1. Will Power (Team Penske/Chevrolet), 75 voltas
2. Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport/Chevrolet), a 0.9045
3. Takuma Sato (Rahal Letterman Lanigan Racing/Honda), a 2.3905
4. Helio Castroneves (Team Penske/Chevrolet), a 4.5489
5. Dario Franchitti (Chip Ganassi Racing/Honda), a 5.1722
6. James Hinchcliffe (Andretti Autosport/Chevrolet), a 6.2615
7. JR Hildebrand (Panther Racing/Chevrolet), a 8.3764
8. Charlie Kimball (Chip Ganassi Racing/Honda), a 8.5905
9. EJ Viso (KV Racing Technology/Chevrolet), a 10.3449
10. Rubens Barrichello (KV Racing Technology/Chevrolet), a 10.8477
11. Oriol Servia (Dreyer & Reinbold Racing/Lotus), a 24.4771
12. Simon Pagenaud (Schmidt-Hamilton Motorsports/Honda), a 1 volta
13. Tony Kanaan (KV Racing Technology/Chevrolet), a 1 volta
14. Marco Andretti (Andretti Autosport/Chevrolet), a 1 volta
15. James Jakes (Dale Coyne Racing/Honda), a 1 volta
16. Graham Rahal (Chip Ganassi Racing/Honda), a 1 volta
17. Scott Dixon (Chip Ganassi Racing/Honda), a 1 volta
18. Sebastien Bourdais (Lotus-Dragon Racing/Lotus), a 1 volta
19. Mike Conway (Andretti Autosport/Chevrolet), a 2 voltas
20. Ana Beatriz (Andretti Autosport/Chevrolet), a 2 voltas
21. Ed Carpenter (Ed Carpenter Racing/Chevrolet), a 3 voltas
22. Justin Wilson (Dale Coyne Racing/Honda), a 9 voltas
23. Josef Newgarden (Sarah Fisher Hartman Racing/Honda), a 14 voltas
24. Simona de Silvestro (HVM/Chevrolet), a 47 voltas
25. Ryan Briscoe (Team Penske/Chevrolet), a 54 voltas
26. Katherine Legge (Lotus-HVM Racing/Lotus), a 55 voltas

Fotos: Cláudio Capucho e  Carsten Host /Fotoarena/Divulgação.

Tags: