Negrão sai de trás e pontua na Espanha

6 de maio de 2012

André Negrão remou, remou e chegou lá. Depois de sair apenas na 25ª e e penúltima posição, cortesia da pane do motor na tomada classificatória da manhã, o piloto paulista conquistou a 10ª posição e o último ponto em jogo na segunda etapa da Fórmula Renault 3.5, disputada neste domingo no circuito espanhol de Motorland Aragón e vencida pelo holandês Robert Frijns, da Fortec. Com os três da véspera, quando terminou na colocação, o piloto da Draco International fechou a rodada dupla inaugural com quatro pontos.

Uma corrida cerebral e um pouco de sorte ajudam a explicar o resultado expressivo do campineiro. Ele enfrentou a perda de dois cilindros no qualifying e sem sequer ter recorrido ao jogo de pneus zero ficou em 25º, comprometendo as chances na corrida. Negrão, contudo, contou com a sorte de escapar do acidente que envolveu vários carros na primeira curva e a acertada estratégia da equipe, que o mandou aos boxes logo na abertura da janela para troca obrigatória de dois pneus. “Entramos logo na quinta volta e conseguimos ganhar três posições. Passei grande parte da prova atrás do Giovanni Venturini, mas é difícil ultrapassar com carros de rendimentos tão próximos como estes”, explicou.

Negrão foi um dos destaques dos ensaios de inverno na Europa, assim como o companheiro de equipe – o suíço Nico Muller. Apesar da expectativa mais positiva para a estreia, ele lembra que completar ambas as provas entre os Top 10 foi um início alentador. “Estou satisfeito com o balanço destas corridas e a equipe também gostou”, continuou, lamentando apenas a má sorte de Muller, que voltou a se acidentar hoje – no mesmo ponto do circuito da corrida de ontem – quando ocupava o 4º lugar na largada.

Os outros dois brasileiros não completaram a prova. Ambos estreantes, os brasilienses não foram longe: Yann Cunha (Pons) completou apenas nove voltas e Lucas Foresti (DAMS) foi uma das vítimas da múltipla batida logo no início da corrida. O calendário terá prosseguimento dentro de duas semanas em Mônaco, dentro da programação do GP de Fórmula 1.

O resultado da prova:

1 – Robert Frijns (Holanda), Fortec, 27 voltas em 46min38s013
2 – Sam Bird (Inglaterra, ISR, a 9s908
3 – Arthur Pic (França), DAMS, a 10s898
4 – Kevin Korjus (Estônia), Tech 1, a 15s787
5 – Alexander Rossi (EUA), Arden, a 21s180
6 – Richie Stanaway (Nova Zelândia), a 23s843
7 – Daniil Move (Rússia), P1, a 33s602
8 – Will Stevens (Inglaterra), Carlin, a 39s995
9 – Giovanni Venturini (Itália), BVM, a 46s079
10 – André Negrão (Brasil), Draco International, a 46s623

Tags: