Pilotos desprezam vantagem mínima do “push” para corrida em Ribeirão

19 de maio de 2012

Foi bem-sucedida a manobra da organização da Stock Car que reduziu a força do botão de ultrapassagem nos treinos classificatórios em troca de um aumento das disputas na corrida deste domingo nas ruas de Ribeirão Preto, válida pela quarta etapa da temporada. Pela primeira vez desde que o novo formato de utilização do “push to pass” foi introduzido, todas as equipes abriram mão de sua utilização no qualifying e preferiram guardar a carga total de 12 tiros para a prova, que terá largada às 9h35 e transmissão ao vivo pela TV Globo.

Como o período de acionamento do botão caiu dos três segundos da recente etapa no Velopark para apenas um segundo, os cálculos dos técnicos indicaram que a vantagem seria irrisória. A decisão das equipes foi comunicada à organização depois da primeira sessão de treinos livres desta manhã, quando Allam Khodair (Vogel) estabeleceu a melhor volta já no segundo grupo em meio a uma prática truncada por bandeiras vermelhas provocadas por acidentes sem maiores gravidades e pela necessidade de reparos numa zebra cujo asfalto começou a desprender.

Com duas vitórias nas corridas anteriores, o sorocabano Átila Abreu (AMG) cultivou a fama de Rei de Ribeirão Preto e se transformou no homem a ser batido na prova pelos demais 28 pilotos que formarão o grid da primeira corrida de rua do ano. As tomadas classificatórias a partir das 15 horas terão o formato habitual das corridas urbanas, ou seja, os carros entrarão na pista em grupos de três, de acordo com a ordem inversa da classificação do campeonato, e terão direito a duas voltas cronometradas.

Foto: Miguel Costa Jr./MF2

Tags: