Felipe Tozzo e Raijan Mascarello conquistam a vitória pela GT Premium em Curitiba

26 de maio de 2012

A dupla Felipe Tozzo e Raijan Mascarello de Ferrari F430 venceu na tarde deste sábado (26), no Autódromo Internacional de Curitiba, no Paraná, a terceira corrida oficial da história da GT Premium. Andersom Toso e Carlos Kray e Cristiano de Almeida e Pierre Ventura, ambos de Lamborghini LP520, completaram o pódio. Com transmissão ao vivo pelo portalgt.com.br, RedeTV e SporTV a prova deste domingo (27) terá largada ao meio-dia.

“Fiz uma classificação boa, pouquinho à frente do Dodge Viper. Não consegui enxergar a luz de largada na posição em que estava, mas me recuperei e fui pra cima”, diz Felipe Tozzo. “Depois de um bom começo algo começou a dar problema no carro e foi ficando cada vez mais difícil fazer as curvas para direita. Briguei pela vitória e entreguei o carro da melhor forma que pude para o Raijan”, encerra Tozzo.

Com o objetivo de levar o Ferrari F430 até o final, Raijan Mascarello destaca a dificuldade encontrada. “Foi realmente complicado pilotar o carro até o final, já que a distância ainda era grande, mas felizmente consegui fazer isso. Nas últimas voltas estava virando muito lento, entretanto tudo deu certo. Conseguir a nossa segunda vitória foi bastante importante”, completa Raijan.

Líder do campeonato com 49 pontos, Carlos Kray também fala sobre superar problemas para conquistar um bom resultado. “Tivemos alguns contratempos no treino e acabei acertando a proteção de pneus. Sem um acerto mais ideal a traseira quicava muito, por isso foi difícil. Vamos trabalhar para arrumar isso para amanhã para conquistar um resultado ainda melhor”, destaca Kray.

“Para mim foi um susto grande hoje. Nosso carro apagou do nada a duas voltas para o final e saí da pista”, diz Andersom Toso. “Temos que consertar logo este problema para conseguir brigar pela vitória, já que por este objetivo que entramos na categoria”, declara. Terceiro lugar na prova, Pierre Ventura fala sobre a sua metade da corrida com o Lamborghini LP520.

“A largada foi uma loucura, ficamos atrás de um BMW da GT4 e o carro ficou danificado. O nosso final de semana todo foi complicado, com problemas de câmbio, de freios e hoje foi um reflexo disso. Nossa equipe é nova, nós somos novos aqui, então vamos devagar evoluindo para chegar junto na frente”, encerra Pierre Ventura. Já Cristiano Ventura prefere destacar a importância do resultado pensando no campeonato.

“O carro não estava em boas condições, mas consegui manter o ritmo, sabia que estava na terceira colocação e segurei o máximo que eu consegui. Trouxe o carro até o final e marcar estes pontos e conquistar este pódio foi importante para o campeonato”, fala o atual segundo colocado na tabela de pilotos com 45 pontos.

Foto: Bruno Terena.

Tags: