Vitor Guerim se queixa de dores após acidente na GP2

26 de maio de 2012

Envolvido em múltiplo acidente pouco depois da largada, o paulista Victor Guerin abandonou prematuramente a segunda corrida do GP de Mônaco de Fórmula GP2, vencida neste sábado pelo inglês Jolyon Palmer. O carro de Guerin foi “atropelado” pelo do brasiliense Felipe Nasr na subida do cassino e atirado de encontro ao guard-rail. O piloto saiu do cockpit sozinho, queixando-se de dores no pescoço e principalmente na mão direita, submetida a exames mais detalhados no centro médico.

Em sua quarta participação na categoria, depois da estreia duas semanas atrás em Barcelona, Guerin saiu em 16º, fez uma excelente largada e ganhou quatro posições. Mas logo depois da curva Sainte Devote, onde o pole Stéphane Richelmi já ficava de fora depois de um choque com James Calado, uma sucessão de batidas interrompeu a prova. “Vi a confusão à minha frente e levantei o pé. Acho que o Nasr não viu, me acertou por trás e decolou”, explicou Guerin, decepcionado com o desfecho de uma corrida que parecia promissora.

Ao todo, 10 carros foram alijados da disputa ainda na primeira volta e apenas 12 receberam a bandeira quadriculada. O líder Davide Valsecchi foi uma das vítimas da pancadaria inicial e passou em branco, permitindo que o baiano Luiz Razia, 6º colocado no complemento da rodada dupla, mantivesse a segunda colocação na classificação geral e reduzisse a desvantagem. Valsecchi continua com 141 pontos e Razia subiu para 110.

No próximo fim de semana, Guerin retomará as atividades na Auto GP, categoria na qual vem competindo regularmente nesta temporada. A 9ª e 10ª etapas serão disputadas no circuito de Portimão, em Portugal, e Guerin tentará melhorar da 8ª posição que ocupa no campeonato. No final do mês passado, para conhecer o traçado da bela região do Algarve, ele correu as provas da Fórmula 2.

Tags: