Menos de um segundo separam 15 carros na Fórmula Um

22 de junho de 2012

As equipes da Fórmula Um fizeram seus primeiros treinos hoje para o Grande Prêmio da Europa, em Valência (Espanha), e puderam testar o comportamento dos pneus Pirelli P Zero Branco (médio) e P Zero amarelo (macio) neste que é considerado o circuito de rua mais duro na temporada 2012.

No final da segunda sessão dos treinos livres, os primeiros 15 carros tiveram uma diferença de menos de um segundo nas voltas mais rápidas, reforçando o equilíbrio da competição neste ano. O piloto da Red Bull, Sebastian Vettel estabeleceu o melhor tempo do dia, 1m39.334s, com o pneu macio P Zero Amarelo e ficou 0.131s à frente de Nico Hulkenberg, da Force India. Os carros dos cinco primeiros colocados pertencem a equipes diferentes e se distanciaram apenas por frações de segundo.

As equipes usaram os pneus médios no período da manhã e os macios à tarde. Como de costume, as sessões de treinos livres foram utilizadas para avaliar o desgaste dos pneus em diferentes temperaturas e cargas de combustível. Estas informações são vitais quando se trata de estratégia de corrida, além do fato de as ultrapassagens em Valência serem tão difíceis como em Mônaco.

O piloto da Williams, Pastor Maldonado, vencedor do GP da Espanha, em maio, foi o piloto mais rápido no primeiro teste do dia, com o tempo de 1m40.890s definido no início da sessão com o composto médio. À tarde, Vettel, que foi o segundo mais rápido na primeira sessão, bateu a marca do venezuelano, utilizando também o pneu médio.

Paul Hembery, diretor de automobilismo da Pirelli, comentou que, pelo que pode observar inicialmente, a diferença de tempo entre os dois compostos é de 0,3 – 0,5s, e isso mostra a proximidade dos tempos nas duas primeiras sessões. “Valencia é o mais exigente circuito de rua do ano em termos de energia imposta aos pneus e, por isso, os motoristas terão que cuidar muito bem, em particular, do composto macio. Porém, como não há uma grande diferença de tempo entre os compostos, muitas equipes podem basear a estratégia de corrida no pneu médio”, concluiu.

As condições meteorológicas estavam relativamente frias para esta época do ano, com o segundo treino livre começando em temperatura ambiente de 24°C e com fortes ventos. Para domingo, dia da corrida, a expectativa é de muito calor, a exemplo do ano passado.