Bruno Senna questiona punição

24 de junho de 2012

Decepcionado com o resultado final do GP da Europa, Bruno Senna disse que o acidente em que foi envolvido pelo japonês Kamui Kobayashi impediu-o de chegar à zona de pontos no circuito de rua de Valência. Pior ainda: responsabilizado pelo choque pela direção de prova, foi punido com uma passagem pelos boxes que complicou ainda mais o seu domingo. No entanto, mesmo com todos os percalços, Bruno cruzou a linha de chegada em 11º a apenas um segundo de distância do companheiro Pastor Maldonado.

Bruno disse que não entendeu a penalidade. Com a ousada estratégia de fazer apenas uma parada para troca de pneus, ele havia acabado de ser ultrapassado pela Lotus de Kimi Räikkönen quando o piloto da Sauber tentou uma manobra impossível e o atingiu em cheio por trás num trecho de reta. “Eu estava no meu traçado. Acho que o Kobayashi viajou. Não sei porque tomaram essa decisão”, resumiu Bruno, que rodou, teve o pneu traseiro estourado e ainda precisou trocar o bico do carro.

Na contabilidade do brasileiro, o prejuízo foi grande. “Eu estava no mesmo bolo do Schumacher, que terminou em terceiro, e do Webber, que chegou logo depois. Ou seja, dava para ter saído daqui com muitos pontos”, lembrou Bruno, que cumpria à risca o “plano de voo” necessário ao êxito da estratégia de um único pit stop. “Eu estava cuidando bastante dos pneus, porque só assim conseguiria fazer só uma parada. A estratégia funcionou. Tive de segurar a onda no começo, porque se atacasse os pneus não resistiriam”, explicou.

Texto e Foto: Divulgação.

Tags: