Pneu furado impede Gustavo Lima de completar prova em Spa Francorchamps

25 de junho de 2012

A segunda corrida da quarta rodada dupla da Formula Renault Alps foi disputada neste domingo (24), no autódromo de Spa Francorchamps, na Bélgica. Após uma boa largada, em que saia da 22ª posição, Gustavo Lima conseguiu avançar algumas posições rapidamente. Na quarta volta, quando já estava na 16ª colocação, o brasiliense sofreu dois toques em tentativas de ultrapassagem, e foi obrigado a abandonar a prova devido a um furo no pneu traseiro esquerdo. A vitória ficou com o colombiano Oscar Tunjo.

Apesar de estar em seu primeiro ano no automobilismo, após duas temporadas no kart, essa é apenas a segunda das oito corridas já realizadas no campeonato que Gustavo não completou. Na prova inaugural, em Monza, o brasiliense foi tocado na última volta e não conseguiu voltar para a pista. A constância do piloto de apenas 15 anos tem sido elogiada pela equipe Koiranen Motorsport, uma das mais tradicionais da Formula Renault.

A etapa belga marcou a metade do campeonato, que agora terá uma pausa de quase 70 dias até a próxima rodada dupla, na Áustria, nos dias 01 e 02 de setembro. Para Gustavo e sua equipe, o balanço da temporada aqui é muito positivo e animador para o segundo semestre.

Corrida

“Acho que a corrida foi bem interessante, apesar dos problemas. Vinha brigando para chegar na zona de pontuação, quando fui tentar ultrapassar um carro que estava à frente, mas ele me tocou e furou meu pneu. Uma pena, porque tínhamos um bom desempenho e acho que daria para conquistar alguns pontos”.

Spa-Francorchamps

“A pista de Spa Francorchamps é uma das mais legais do calendário. Todos falam que é um circuito que exige muito da habilidade do piloto. Realmente é incrível, a Eau Rouge é uma curva única, espetacular e muito prazerosa de se fazer. Uma pista de alta velocidade. Quem anda bem aqui anda bem em qualquer circuito do mundo”.

Segundo semestre

“A expectativa para as próximas corridas são boas, já que estou completamente adaptado ao carro. Acho que esse começo foi muito bom, até melhor do que esperávamos, tanto pela constância, como pelo aprendizado. Não é fácil chegar aqui sem experiência e disputar posições com pilotos que têm alguns anos de automobilismo. De maneira geral, acho que estamos no caminho certo. Estou aprendendo as pistas e conhecendo melhor a equipe a cada prova, me sentindo mais confiante. A tendência é evoluir no segundo semestre”.

Fonte: Eversports Press