Alonso vence e se consolida como favorito ao título da F-1

22 de julho de 2012

A vitória no Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula Um, décima etapa da competição, ficou com o piloto Fernando Alonso. Esta foi a terceira vitória do espanhol neste ano. Vettel ficou em segundo, e Jenson Button, em terceiro.

A regularidade de Alonso coloca-o com favorito ao título. Em 10 corridas, o espanhol pontuou em todas elas.

Os brasileiros Felipe Massa e Bruno Senna chegaram em décimo segundo e décimo sétimo, respectivamente.

A Corrida.

A corrida, disputada na tarde (horário local) deste domingo (22), teve início com pista seca e uma primeira fila formada por Fernando Alonso e Sebastian Vettel, com Michael Schumacher em terceiro no grid.

Na largada Alonso larga bem trazendo com ele Vettel e Schumacher que protagonizaram bom duelo na primeira volta. Felipe Massa perdeu o bico da sua Ferrai após tocar na traseira da Toro Rosso de Daniel Ricciardo. Bruno Senna tocou na Lotus de Romain Grosjean, os três dois tiveram de ir para os boxes onde a Williams teve de trocar o bico e os pneus dianteiros do carro de Bruno.

Lewis Hamilton foi outro que teve um início de corrida difícil. O pneu traseiro esquerdo de sua McLaren furou, devido ao excesso de detritos na pista, por conta da batida de Massa em Ricciardo, e teve de percorrer uma volta inteira lentamente até trocar os pneus.

Além de Alonso, Vettel e Schumacher, Nico Hulkemberg imprimia um ritmo forte nas voltas iniciais, duelando com Jenson Button pela quarta colocação. O piloto da McLaren superou Hulkemberg após várias tentativas. Button também superou Schumacher duas votas depois e assumia a terceira posição.

Depois da primeira parada Schumacher procurou recuperar o terreno perdido e manteve uma tocada agressiva nas primeiras voltas com pneus novos, superando seu compatriota Nico Hulkemberg, que também havia trocado de pneus.

Andando livre na primeira posição, Fernando Alonso marcava a melhor volta da corrida várias vezes. Era a tática para manter-se à frente de Vettel, após a troca de pneus. Na décima oitava volta o espanhol entrou nos boxes para a primeira troca de pneus macios para os médios.

Vettel só parou na vigésima primeira volta e retornou à pista andando melhor que Alonso com os compostos médios.

Button parou para a segunda troca na volta 41 e trouxe com ele o australiano Mark Webber. Na volta seguinte Alonso e Vettel entram juntos nos boxes e a Ferrari consegue devolver o espanhol à frente do alemão. Vettel teve de enfrentar o ataque de Jenson Button, que conseguiu assumir a segunda posição, e partiu para cima de Fernando Alonso com enorme apetite pela liderança.

Pouco mais atrás, Kobayashi duelava com Nico Hulkemberg pela sexta posição. Koba, como também é conhecido, conseguiu superar o alemão e partiu para o ataque a Michael Schumacher.

Button mantinha sua pressão em cima de Alonso, enquanto Sebastian Vettel saia da pista várias vezes, comprometendo seus pneus para as voltas finais, mesmo assim, o alemão superou Jenson e ficou com a segunda colocação após uma ultrapassagem questionada pelo britânico e que será analisada pela direção da prova.

Alonso mostrou controle total da Ferrari e manteve a vantagem sobre o britânico, conquistando sua terceira vitória na temporada e ampliando a vantagem no campeonato. Com isso, o espanhol vai se tornando o favorito à conquista do título graças à sua regularidade na temporada de 2012.

Esta não será a primeira vez que a Red Bull fica sob investigação no GP da Alemanha. Antes da largada, o time foi vestigado pelos comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que consideraram legal um mapeamento realizado pela escuderia austríaca para aproveitar os gases do escapamento. Os comissários chegaram a conclusão de que havia algo errado na mudança promovida pela equipe, no entanto, não havia como punir a Red Bull, por falta de maior clareza no regulamento da Fórmula Um.

Em quarto ficou Kimi Raikkonen (Lotus). Kamui Kobayashi (Sauber), que largou de 12º chegou em quinto, com um bom resultado da equipe Sauber, que teve ainda Sergio Pérez em sexto, após ter partido do 17º posto.

Michael Schumacher (Mercedes), que fez a melhor volta da corrida, foi o sétimo. Mark Webber (Red Bull) foi oitavo, decepcionando a equipe após a vitória de Silverstone. Nico Hulkenberg (Force India), foi o nono, e  Nico Rosberg (Mercedes), o décimo.

No campeonato, Alonso tem agora uma vantagem de 34 pontos sobre Mark Webber. Com o segundo lugar, Vettel é terceiro, atráse dois pontos de Webber.

Confira o resultado final da corrida:

1. Alonso Ferrari 1h31:05.862
2. Vettel Red Bull-Renault + 3.732
3. Button McLaren-Mercedes + 6.949
4. Raikkonen Lotus-Renault + 16.409
5. Kobayashi Sauber-Ferrari + 21.925
6. Perez Sauber-Ferrari + 27.896
7. Schumacher Mercedes + 28.960
8. Webber Red Bull-Renault + 46.900
9. Hulkenberg Force India-Mercedes + 48.100
10. Rosberg Mercedes + 48.800
11. Di Resta Force India-Mercedes + 59.200
12. Ricciardo Toro Rosso-Ferrari + 1:11.400
13. Massa Ferrari + 1:16.800
14. Vergne Toro Rosso-Ferrari + 1:16.900
15. Maldonado Williams-Renault + 1 volta
16. Petrov Caterham-Renault + 1 volta
17. Senna Williams-Renault + 1 volta
18. Grosjean Lotus-Renault + 1 volta
19. Kovalainen Caterham-Renault + 2 voltas
20. Pic Marussia-Cosworth + 2 voltas
21. De la Rosa HRT-Cosworth + 3 voltas
22. Glock Marussia-Cosworth + 3 voltas
23. Karthikeyan HRT-Cosworth + 3 voltas

Melhor volta: Schumacher, 1:18.275

Não completou a prova: Lewis Hamilton.

Duas horas após a corrida, foi anunciada punição a Sebastian Vettel, pela direção da Prova, que considerou irregular a manobra  fora da pista na saída do hairpin.

Após a ultrapassagem, Jenson Button reclamou bastante e, pelo rádio, instigou a equipe a contestar a atitude de Vettel, que concluiu  a corrida em segundo, com o britânico chegando em terceiro.

Assim, Vettel teve seu tempo final acrescido de 20 segundos. Com a punição, o piloto Kimi Raikkonen subiu para o terceiro posto, e ele ficou em quarto.

Veja como ficou  a classificação final do GP da Alemanha:

1. Alonso Ferrari 1h31:05.862s
2. Button McLaren-Mercedes + 6.949s
3. Raikkonen Lotus-Renault + 16.409s
4. Vettel Red Bull-Renault + 3.732s (punido com 20 segundos + 23.732s)
5. Kobayashi Sauber-Ferrari + 21.925s
6. Perez Sauber-Ferrari + 27.896s
7. Schumacher Mercedes + 28.960s
8. Webber Red Bull-Renault + 46.900s
9. Hulkenberg Force India-Mercedes + 48.100s
10. Rosberg Mercedes + 48.800s
11. Di Resta Force India-Mercedes + 59.200s
12. Ricciardo Toro Rosso-Ferrari + 1:11.400s
13. Massa Ferrari + 1:16.800s
14. Vergne Toro Rosso-Ferrari + 1:16.900s
15. Maldonado Williams-Renault + 1 volta
16. Petrov Caterham-Renault + 1 volta
17. Senna Williams-Renault + 1 volta
18. Grosjean Lotus-Renault + 1 volta
19. Kovalainen Caterham-Renault + 2 voltas
20. Pic Marussia-Cosworth + 2 voltas
21. De la Rosa HRT-Cosworth + 3 voltas
22. Glock Marussia-Cosworth + 3 voltas
23. Karthikeyan HRT-Cosworth + 3 voltas
24º Hamilton McLaren-Mercedes 58ª volta.

Foto: Getty Image-Red Bull Racing-Divulgação.

Confira a classificação do Mundial de Pilotos após 10 etapas.

1. Alonso 154
2. Webber 120
3. Vettel 110
4. Raikkonen 98
5. Hamilton 92
6. Rosberg 76
7. Button 68
8. Grosjean 61
9. Perez 47
10. Kobayashi 31
11. Maldonado 29
12. Schumacher 29
13. Di Resta 27
14. Massa 23
15. Hulkenberg 19
16. Senna 18
17. Vergne 4
18. Ricciardo 2

Confira a classificação do Mundial de Construtores:

1. Red Bull-Renault 230
2. Ferrari 177
3. McLaren-Mercedes 160
4. Lotus-Renault 159
5. Mercedes 105
6. Sauber-Ferrari 78
7. Williams-Renault 47
8. Force India-Mercedes 46
9. Toro Rosso-Ferrari 6

A próxima etapa do Mundial de Fórmula Um acontece no próximo domingo (29), com a realização do Grande Prêmio da Hungria, em Hungaroring.

Fotos: Getty Image -Scuderia Ferrari/Getty Image -Red Bull Racing/McLaren/Lotus GP/ Divulgação.

Tags: