Lewis Hamilton fica com a vitória na Hungria

29 de julho de 2012

Por Robério Lessa – Lewis Hamilton conquista a vitória no GP da Hungria de Fórmula Um. Em segundo ficou Kimi Raikkonem, e Romain Grosjean completou o pódio na terceira colocação.

A décima primeira etapa do Campeonato Mundial de Fórmula Um, disputada neste domingo (29), no circuito de Hungaroring, em Budapeste, na Hungria, que foi marcada pelo forte calor, o deu um componente de maior dificuldade para os pilotos na pista travada que já exige muito do preparo físico.

A torcida brasileira esperava uma boa corrida de Bruno Senna e Felipe Massa, que, durante os treinos livres e a classificação, mostraram que poderiam fazer uma boa prova, já que pela primeira vez na temporada, os dois largavam entre os 10 primeiros do grid.

Após as 69 voltas, os 10 melhores colocados foram: Lewis Hamilton, primeiro; Kimi Raikkonen, segundo; Romain Grosjean, terceiro; Sebastian Vettel, quarto; Fernando Alonso, quinto; Jenson Button, sexto; Bruno Senna, sétimo; Mark Webber, oitavo; Felipe Massa, nono; e Nico Rosberg, décimo.


A Corrida.

Um problema como carro de Michael Schumacher fez com que a largada, fosse abortada e seu carro retirado do grid para os boxes. Assim, os pilotos deram outra volta de apresentação para outro procedimento de largada. Pelo rádio, o piloto da Mercedes culpava um problema no sistema de largada da prova, que mostrou luzes amarelas, o que teria motivado sua decisão de desligar o motor de seu carro.

Autorizada a partida dos pilotos, o britânico Lewis Hamilton, que partia da pole position, conseguiu se manter na liderança, deixando atrás uma briga pela segunda posição entre Romain Grosjean, Vettel e Button. Bruno Senna pulou da nona posição para o oitavo posto, enquanto Felipe Massa caiu da sétima para a nona posição.

Depois de ter largado dos boxes, Michael Schumacher foi punido com um drive-trough por excesso de velocidade nos boxes.

Assim, nas voltas iniciais, a corrida era liderada por Hamilton, com Grosjean, em segundo; Button, em terceiro; Vettel, em quarto; Alonso, em quinto; Raikkonen, em sexto; Mark Webber, em sétimo; Bruno Senna, em oitavo; Felipe Massa, em nono; e Nico Hulkemberg completando os 10 primeiros.

Quem fazia a primeira parte da corrida em forte ritmo era o piloto francês da Renault, Romain Grosjean, que marcou, por várias vezes, a melhor volta da corrida, mostrando ao líder (Hamilton) que tinha carro para acompanhar sua tocada. O britânico  respondeu na pista e, por várias voltas, alternou a melhor marca com Grosjean.

Após a primeira parada nos boxes para troca de pneus, Hamilton permaneceu na liderança, com Grosjean, em segundo e  com apenas uma  alteração entre os 10  ponteiros, tendo Kimi Raikkonen, em quinto após superar Alonso, o sexto, que sofria forte ataque de Mark Webber, na briga pela posição e pela disputa do título.

Grosjean insistiu na caça à Hamilton, e diminuía, paulatinamente, a diferença em relação ao piloto da McLaren.

Jenson Button abriu a segunda parada nos boxes e a troca de pneus voltando à pista atrás de Bruno Senna, que buscou defender sua posição, mesmo com pneus desgastados.  Sebastian Vettel conseguiu superar Button e voltou à frente dele após a parada, enquanto o inglês não conseguia superar o brasileiro.

Romain Grosjean foi para a segunda troca antes de Lewis Hamilton e voltou à pista na quarta colocação.  Chamado aos boxes, Lewis Hamilton conseguiu permanecer à frente de Grosjean, voltando atrás de Kimi Raikkonen, que havia assumido a ponta naquela altura da prova. No duelo Grosjean e Hamilton, melhor para o britânico.

As voltas rápidas de Kimi, enquanto liderou a prova, surtiram efeito, já que ele retornou ao lado de Grosjean, e superou seu companheiro de equipe na primeira curva. Os dois chegaram a se tocar, com o francês pelo lado de fora da curva, e o finlandês por dentro, mas sem maiores problemas.

Assim, após todos os pilotos terem feito a segunda troca, as 10 primeiras posições ficaram com: Hamilton, Raikkonen, Grosjean, Vettel, Button, Alonso, Webber, Bruno Senna, Massa, e Hulkemberg.

Tal qual na segunda troca, Jenson Button foi o primeiro a fazer a terceira troca.

A corrida, que teve muitos momentos apáticos e sem emoções, seguia em sua normalidade e revelava um Schumacher levando voltas de vários pilotos, em um fim de semana para não ser lembrado pelo heptacampeão, que, em outra época, dominava a corrida em Budapeste.

Em mais um episódio polêmico, Pastor Maldonado, foi punido pela direção de prova após toque com Paul Di Resta. Esta foi a sexta punição que o piloto da Williams sofreu na temporada.

Kimi, que havia afirmado sua determinação de lutar pelo título da temporada, se animou após superar o colega da Lotus, e conseguiu diminuir a diferença que o separava do líder. O finlandês, que vencera na Hungria em 2004, pela McLaren, queria voltar a subir no lugar mais nobre do pódio, já que sua última conquista fora em 2009, na Bélgica.

Apesar da determinação de Raikkonen, Hamilton se manteve à frente e conseguiu a vitória na Hungria, a sua segunda na temporada de 2012.

Bruno Senna, que fazia uma corrida bastante regular, teve de enfrentar outro forte ataque, desta vez de Mark Webber, que havia realizado a terceira troca de pneus, e buscava a ultrapassagem sobre o brasileiro para marcar um maior número de pontos na prova.

O brasileiro conseguiu manter a colocação e concluiu o GP da Hungria na sétima posição, com Webber, em oitavo, e Felipe Massa, em nono.

A próxima etapa do Mundial de Fórmula Um acontece dia 02 de setembro, no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Acompanhe a classificação final:

1. Hamilton McLaren-Mercedes 1h41:05.503
2. Raikkonen Lotus-Renault a 1.032s
3. Grosjean Lotus-Renault a 10.518s
4. Vettel Red Bull-Renault a 11.614s
5. Alonso Ferrari a 26.653s
6. Button McLaren-Mercedes a 30.243s
7. Senna Williams-Renault a 33.899s
8. Webber Red Bull-Renault a 34.458s
9. Massa Ferrari a 38.300s
10. Rosberg Mercedes a 51.200s
11. Hulkenberg Force India-Mercedes a 57.200s
12. Di Resta Force India-Mercedes a 1m02.800s
13. Maldonado Williams-Renault a 1m03.6s
14. Perez Sauber-Ferrari a 1:04.4s
15. Ricciardo Toro Rosso-Ferrari a 1 Volta
16. Vergne Toro Rosso-Ferrari a 1 Volta
17. Kovalainen Caterham-Renault a 1 Volta
18. Kobayashi Sauber-Ferrari a 2 Voltas
19. Petrov Caterham-Renault a 2 Voltas
20. Pic Marussia-Cosworth a 2 Voltas
21. Glock Marussia-Cosworth a 3 Voltas
22. De la Rosa HRT-Cosworth a 3 Voltas

Confira a classificação co Mundial de Pilotos:

1. Alonso 164
2. Webber 124
3. Vettel 122
4. Hamilton 117
5. Raikkonen 116
6. Rosberg 77
7. Grosjean 76
8. Button 76
9. Perez 47
10. Kobayashi 33
11. Maldonado 29
12. Schumacher 29
13. Di Resta 27
14. Massa 25
15. Senna 24
16. Hulkenberg 19
17. Vergne 4
18. Ricciardo 2

Mundial de Equipes:

1. Red Bull-Renault 246
2. McLaren-Mercedes 193
3. Lotus-Renault 192
4. Ferrari 189
5. Mercedes 106
6. Sauber-Ferrari 80
7. Williams-Renault 53
8. Force India-Mercedes 46
9. Toro Rosso-Ferrari 6

Fotos: McLaren, Lotus GP, Williams F-1/Red Bull Racing.

Tags: