Solon Mendes traça a rota do “monstro” com muita fé em Deus

28 de agosto de 2012

O navegador cearense Solon Mendes encarou mais uma edição do Rally dos Sertões ao lado de Edu Piano. Neste ano, juntamente com o mecânico Carlos Sales que integram a equipe a Ford Racing Trucks/Território Motorsport estrearam um novo caminhão montado especialmente para a competição. Pela primeira vez, alguém vai utilizar o Ford Cargo 1933 4×4 em uma disputa como o Rally dos Sertões.

Antes de partir para a aventura de 4.846 quilômetros, enfrentando os mais diversos tipos de terreno e barreiras naturais, passando pelos estados do Piauí,Tocantins, Pernambuco até chegar no Ceará, Solon, que conquistou em 2007, o primeiro título no Rally dos Sertões na categoria Caminhões, conversou com o jornalista Robério Lessa.

Acompanhe a entrevista:

Carros e Corridas – Depois de ter pilotado motos e navegado em carros como foi a transição para os caminhões?

Solon- Sempre tive o desejo de navegar para algum piloto do Sudeste ou de uma equipe de fábrica, então surgiu a oportunidade de navegar para o Ricardo Domingues, irmão de Edu Piano, em 2006, nos Campeonatos Paulista e Brasileiro de Rally Cross Country e o Rally dos Sertões também. Mas seria um novo desafio, pois nunca havia navegado na categoria Caminhões. Depois em 2007 fui convidado para navegar para Edu e, desde então, estou na equipe Ford Racing Trucks/Território Motorsport.

Carros e Corridas – O que mais te impressionou quando entrou pela primeira vez no caminhão para disputar um Rally?

Solon- Fiquei muito surpreso com a velocidade do F4000 Território 4×4. Não imaginava que um caminhão andava tão rápido.

Carros e Corridas – Qual a maior dificuldade enfrentada na condução e navegação desses caminhões?

Solon – Você tem de ficar mais atento devido ao tamanho do caminhão. Dentro dele parece que as coisas lá fora diminuem. Então você tem de ter mais cuidado para não cometer nenhum erro que comprometa o resultado da prova.

Carros e Corridas – Quando inicia tua preparação para uma prova como o Rally dos Sertões?

Solon – Na realidade, mal termina um Rally dos Sertões, já começamos pensar no próximo. Quando voltamos da prova, logo após a chegada Edu e equipe já começam a pensar nas melhorias para o próximo ano, principalmente a partir das informações que trazemos do rally. Da minha parte, me preocupo mais com condicionamento físico e passo alguns dias com a família para recarregar as energias.

Carros e Corridas -Depois de tantos títulos, qual o que falta em sua carreira?

Solon – Me sinto um homem privilegiado e bastante abençoado por Deus, mas o sonho de todo piloto ou navegador de rally é ir para o Dakar. Uma prova que só de participar já é um grande prêmio.

Carros e Corridas – Você se sente realizado como profissional?

Solon – Sou empresário do setor de confecção e me sinto realizado. Agora, na área de automobilismo vou poder afirmar isto, quando realmente for a um Dakar.

Carros e Corridas – Os novos caminhões. Você acha que nasceram com pedigree para manter a trajetória de sucesso nas trilhas?

Solon – A Ford Racing Trucks/Território Motorsport tem pedigree de campeã e isto não podemos negar. A equipe vem se dedicando desde 2002 no desenvolvimento de caminhões 4×4 (com o sistema de tração 4×4 desenvolvido pela equipe). E certamente ficaria muito feliz que essa trajetória continuasse por muitos anos.

Carros e Corridas – Qual o ponto mais forte dessa nova máquina?

Solon – Na realidade o Ford Cargo 1933 4×4 tem vários pontos fortes, então, prefiro não apontar um especificamente, mas ele está bastante competitivo, afinal, não é à toa que o caminhão já tem apelido de monstro.

Carros e Corridas – Depois de uma prova como o Sertões. Qual o “estrago” para piloto, mecânico e navegador. Vocês chegam a perder quanto de peso nessas competições?

Solon – (Risos) Na verdade, perder peso é tudo o que a maioria das pessoas quer. Mas isto depende muito de como é a prova, já teve sertões que chegamos a perder ate 5 kg.

Carros e Corridas – Você acha que o Rally dos Sertões supera o Dakar?

Solon – São provas diferentes, embora para muita gente possam ser parecidas. Na realidade são totalmente diferentes, cada uma tem suas dificuldades, mas o Sertões cresceu muito neste 20 anos e realmente é uma prova bem difícil.

Carros e Corridas – Você acha que falta reconhecimento ao teu trabalho no Ceará?

Solon – Talvez, mas não me preocupo com isso, afinal, quem está perdendo não sou eu. O mais importante é que estou fazendo o que gosto e para mim isto basta.

Carros e Corridas – Qual a meta do Profissional Solon Para este ano?

Solon – Se falarmos da minha empresa, continuarmos produzindo e suprindo as necessidades dos nossos clientes. Agora, quanto ao rally ou especificamente do Sertões, quero largar e chegar todos os dias. Se possível subir no lugar mais alto do pódio, afinal o homem faz planos, mas só Deus pode concretizá-los.

Fotos: Ford Racing Trucks/Território Motorsport/Divulgação.