Uma fênix chamada Superturismo

15 de outubro de 2012

Acompanhe agora no Carros e Corridas mais uma coluna Velocidade Cearense do jornalista Robério Lessa.

Uma ave fabulosa, única da espécie, que, após viver 300 anos, supostamente, deixava-se arder em um braseiro para, em seguida, renascer das próprias cinzas. É esta a história da Fênix a ave da mitologia grega que pode ser empregada para a categoria Superturismo, integrante do Automobilismo Cearense.

Pelo menos é essa a ideia de Maurílio Reis, piloto, comissário da Federação Cearense de Automobilismo e dirigente da Associação Cearense de Pilotos de Turismo (APT), que organiza a Superturismo, para a temporada de 2013.

Dos corsas para o carro ST projetado especialmente para os pilotos da APT, a Superturismo abriu corrida para a Fórmula Truck e já ocupou 33 lugares no grid de largada do Autódromo Internacional Virgílio Távora.

Após um ano perdido em 2011, a temporada de 2012 foi um fracasso para a Superturismo que, nem mesmo a transmissão da corrida em TV aberta (TV Diário 22 UHF Fortaleza) e a união com os Spirit e CTM, não conseguiu juntar mais de 10 carros da categoria.

Com os brios mexidos, Maurílio iniciou um movimento silencioso, mas eficaz. Sem alarde, contratou o experiente “Pedro Bala” (na foto com o filho e seu auxiliar) para realizar uma verdadeira renovação nos carros. Desmontada a carenagem, retiradas as peças da suspensão, o motor, câmbio e toda parte elétrica e de alimentação, os chassis serão lixados e receberão nova pintura (tinta naval) e tratamento antiferrugem.

Com os novos motores GM 1.4 e câmbio do Celta, já há a confirmação de 18 pilotos para a temporada de 2013 e um deles é o campeão Luizinho Gonzaga.

Luizinho (na foto à frente do carro), piloto jovem e talentoso, estava na oficina do “Pedro Bala” quando estive no local para ver de perto o trabalho que se iniciara. O interesse em ver seu carro revigorado é um indicativo que a categoria está se movimentando.

Para esta etapa, neste domingo (21), há a promessa de mais pilotos da Superturismo no grid da Protótipo, junto com os CTM e Spirit. Tomara que haja, e sinceramente, torço para que isso aconteça, pois quem ganha com isso é o público que tem comparecido ao autódromo e os telespectadores que assistem as transmissões das TV Diário.

Defendo até mesmo que, no grid de domingo, os carros da Superturismo fiquem juntos, mas larguem após os Spirit e CTM, que têm, tração traseira e são pouco mais velozes. Com tração dianteira, os ST fazem as tomadas de curva diferente dos outros dois, e isso já provocou choque na pista e uma certa insatisfação de alguns pilotos que não conseguem enxergar a grandiosidade da união das duas categorias. Assim, um pouco mais atrás do grid teremos uma corrida com um início mais sossegado e com as boas disputas entre os carros de cada categoria, num cenário bonito para a TV mostrar e o público delirar com as disputas por posições.

Vida longa para a Superturismo.

Até a próxima!

Escreva para o colunista:

roberio@carrosecorridas.com.br

Siga no twitter: @roberiolessa

Curta no facebook: facebook.com/carrosecorridas.

Texto e Fotos: Robério Lessa