Bruno Senna estreia em Sebring

15 de março de 2013

184789_301663_o_aston_martin_vantage_que_web_Depois de três temporadas na Fórmula Um, a nova vida de Bruno Senna no automobilismo em provas de endurance está começando neste fim de semana nas 12 Horas de Sebring, abertura da American Le Mans Series. Bruno estreará pela equipe oficial da Aston Martin com o modelo Vantage da classe GT, ao lado do inglês Darren Turner e do alemão Stefan Mücke, e nesta sexta-feira o trio entrará como forte candidato à pole na tomada classificatória da categoria, marcada para o meio da tarde no circuito da Flórida.

Apesar de animado com os resultados iniciais, Bruno admite que a presença da tradicional marca inglesa – que está completando 100 anos em 2013 – do outro lado do Oceano Atlântico tem como objetivo maior a preparação às 24 Horas de Le Mans, uma das principais provas do calendário mundial e cuja vitória se transformou em uma quase obsessão para a Aston Martin no Campeonato Mundial de Endurance da FIA. Bruno acredita que as características das 12 Horas de Sebring, em sua edição de número 61, devem colaborar bastante para os objetivos da equipe. “Esta pista é longa, com quase seis quilômetros de comprimento, mas muito estreita e bastante rude com os carros. O asfalto tem ondulações severas e nas curvas 13 e 17 o carro chega a decolar. Os modelos da GT batem no chão, então imagine os protótipos, que são muito mais baixos. Mas a verdade é que, se o carro aguentar o tranco aqui, então certamente também vai aguentar em Le Mans”, arriscou.

184789_301665_050_amr_alms_sebring_2013_3__web_

Apesar de uma virose que reduziu sua resistência notadamente na quarta-feira e hoje ainda continuava se manifestando, Bruno disse que está gostando da nova experiência. “Está tudo muito legal até agora. Claro que a estrutura é completamente diferente da Fórmula 1, mas é um automobilismo mais puro, com aquele jeitão todo americano. Só não está sendo uma diversão completa porque ainda estou meio zuado com essa virose”, explicou, pouco depois de uma reunião com os engenheiros no final da tarde que antecipou os trabalhos previstos para a única sessão de ensaios noturnos da quinta-feira.

Nos dois treinos livres de hoje, o Vantage ficou respectivamente em primeiro e em segundo lugares da GT. Os Corvette C6 ZR1 e a Ferrari F458 aparecem como adversários de respeito, mas Bruno disse que o panorama ainda não está claro por causa das regras que podem punir com o acréscimo de peso os carros cujo desempenho esteja acentuadamente acima dos rivais. “Pode ter gente escondendo o jogo. É ainda pior do que nos testes de inverno da Fórmula 1, porque neste caso só o combustível e os pneus podem mascarar os resultados. Aqui, há muito mais variáveis”, lembrou. “De qualquer forma, pelo que senti até agora, nosso carro parece mesmo estar muito bom”, completou.

Embora a equipe não se tenha pronunciado oficialmente, a tendência é que Mücke seja escalado para ocupar o cockpit do Vantage no qualifying de apenas 15 minutos – a partir das 15 horas (Brasília). “Ele tem muito mais a mão do carro”, justificou Bruno. Com capacidade aproximada para 50 minutos em condições normais de corrida, Bruno acha que cada um dos três pilotos completará dois turnos em cada seis horas de prova. “Espero que nada de anormal aconteça, porque se um de nós tiver algum problema e não puder continuar, será muito cansativo para os demais andar cerca de duas horas, dependendo da quantidade de safety cars, e descansar por cerca de uma hora e meia apenas, se o ritmo aumentar na pista.”

A largada das 12 Horas de Sebring está prevista para as 11h45 (Brasília).

Tags: