Vettel vence a segunda prova no ano

21 de abril de 2013

Sebastian VettelPor Robério Lessa – O piloto alemão Sebastian Vettel venceu a sua segunda prova na temporada de 2013 da Fórmula Um, e se isola na liderança da competição.

Após largar em segundo, Vettel assumiu a ponta do Grande Prêmio do Bahrain, disputado na tarde (horário local) deste domingo (21), e só perdeu em alguns momentos da prova para troca de pneus, recuperando o primeiro posto após sair dos boxes e imprimir forte ritmo de corrida na pista do Sakhir.

Em 104 corridas, o mais jovem campeão da Fórmula Um soma agora 28 primeiros lugares em sua carreira iniciada no ano de 2006, pela BMW/Sauber. O alemão soma 77 pontos na classificação-geral, seguido por Kimi Raikkonen, em segundo com 67 pontos.

Em segundo chegou Kimi Raikkonen, seguido pelo seu companheiro Romain Grosjean, em terceiro.

O brasileiro Felipe Massa ficou com a décima terceira posição.

A Corrida.

Vettel passa nos boxes para troca de pneus

Vettel passa nos boxes para troca de pneus

Na Largada Rosberg espremeu Vettel e Alonso pulou de terceiro para segundo, mas na segunda volta seguinte, o piloto da Red Bull recuperou o lugar e partiu para cima do seu compatriota Nico Rosberg. Felipe Massa, que largava em quarto caiu para a quinta posição.

Vettel chegou a ultrapassar Nico, mas espalhou muito o carro na saída da curva e voltou para o segundo posto trazendo com ele Fernando Alonso, e Paul Di Resta que andavam bem próximos.

Na terceira volta, o piloto da Red Bull conseguiu superar o da Mercedes, que era atacado fortemente pela Ferrari de Alonso. Depois de conseguir ultrapassar Rosberg, Alonso teve de parar duas vezes nos boxes por causa de problemas na “asa móvel” (DRS) que permanecia aberta, e, pelo regulamento, teria de fechar após as áreas previamente estabelecidas.

Felipe tem bom começo, mas problemas nos pneus prejudicam sua corrida

Felipe tem bom começo, mas problemas nos pneus prejudicam sua corrida

Quem se deu bem com o problema no carro de Alonso foi Felipe Massa, que pulou para a terceira colocação após superar, na pista, o alemão Nico Rosberg. Nessa altura da corrida, Alonso ocupava a décima oitava posição e recebia a determinação para não usar o dispositivo danificado.

O dia não era bom para a Ferrari. Na volta 17, Felipe Massa teve de parar, pela segunda vez para trocar os pneus por causa de um furo no pneu traseiro direito.  O carro do brasileiro apresentava ainda uma instabilidade na parte esquerda da asa dianteira, que balançava muito, mas que não sofrera reparo pelos mecânicos do time italiano. Na décima quinta posição, Massa via cair por terra a tática de usar os compostos mais duros no início da prova para ter pneus médios na etapa final.

Kimi Raikkonen fazia uma corrida discreta, e chegou a liderar a prova com a parada de Vettel para troca de pneus. O ponto forte dos carros da Lotus, que é o de gastar menos pneus, ajudou ao segundo piloto da escuderia a aparecer bem na corrida. Romain Grosjean retardou ao máximo a sua parada para troca de pneus e chegou a ocupar a segunda colocação, atrás apenas de Sebastian Vettel, que sobrava na corrida fazendo volta mais rápida em várias ocasiões.

Perez fez boa corrida na pista barenita

Perez fez boa corrida na pista barenita

Devendo uma boa corrida desde a primeira etapa do ano, na Austrália, o mexicano Sergio Perez queria mostrar aos críticos que é merecedor da vaga na McLaren. Com a agressividade que lhe é peculiar, o piloto chegou a tocar a asa dianteira de seu carro no pneu traseiro da McLaren de seu companheiro de equipe, o britânico Jenson Button. Depois da briga com Jenson, Perez enfrentou Romain Grosjean que almeja o posto de seu oponente.

Apesar da fechada de porta do mexicano, o francês conseguiu passar por fora e assumiu a quinta posição naquele momento da prova.

Mais uma vez no box, a Ferrari do brasileiro Felipe Massa parava para mais uma troca por ter, pela segunda vez, um furo no pneu traseiro direito.

Faltando 10 voltas para o final, Perez voltou a protagonizar novo duelo, desta vez com o espanhol Fernando Alonso. Os dois disputavam a sétima posição, e Perez acabou ganhando o posto.

Paul di Resta mostrou que os Force India podem incomodar este ano

Paul di Resta mostrou que os Force India podem incomodar este ano

Outro bom desempenho na corrida barenita foi o do escocês Paul di Resta que se manteve o tempo todo entre os cinco primeiros, concluindo a prova em quarto.

Em quinto ficou Lewis Hamilton; em sexto, Sergio Perez; em sétimo Masrk Webber, que completou seu GP de número 200. O espanhol Fernando Alonso foi o oitavo, seguido por Nico Rosberg, em nono, e fechando o to-10 o britânico Jenson Button, da McLaren.

Confira a classificação final do GP do Bahrain.

1. Vettel Red Bull-Renault
2. Raikkonen Lotus-Renault
3. Grosjean Lotus-Renault
4. Di Resta Force India-Mercedes
5. Hamilton Mercedes
6. Perez McLaren-Mercedes
7. Webber Red Bull-Renault
8. Alonso Ferrari
9. Rosberg Mercedes
10. Button McLaren-Mercedes
11. Maldonado Williams-Renault
12. Hulkenberg Sauber-Ferrari
13. Sutil Force India-Mercedes
14. Bottas Williams-Renault
15. Massa Ferrari
16. Ricciardo Toro Rosso-Ferrari
17. Pic Caterham-Renault
18. Gutierrez Sauber-Ferrari
19. Bianchi Marussia-Cosworth
20. Chilton Marussia-Cosworth
21. van der Garde Caterham-Renault
Abandomo:
Vergne – Toro Rosso-Ferrari

Confira a Classificação do Mundial de Pilotos:

1. Vettel 77
2. Raikkonen 67
3. Hamilton 50
4. Alonso 47
5. Webber 32
6. Massa 30
7. Grosjean 26
8. Di Resta 20
9. Rosberg 14
10. Button 13
11. Perez 10
12. Ricciardo 6
13. Sutil 6
14. Hulkenberg 5
15. Vergne 1

Confira a Classificação do Mundial de Construtores:

1. Red Bull-Renault 109
2. Lotus-Renault 93
3. Ferrari 77
4. Mercedes 64
5. Force India-Mercedes 26
6. McLaren-Mercedes 23
7. Toro Rosso-Ferrari 7
8. Sauber-Ferrari 5.

Fotos: Red Bull Racing-Getty Image/Scuderia Ferrari/MacLaren-Mercedes/Force India/Divulgação.

Tags: