As lembranças que ficaram do Ayrton Senna

29 de abril de 2014

20 anos de saudadesEspecial Ayrton Senna – 20 Anos de Saudades.

Por Robério Lessa – No ano em que completa 20 anos da morte do maior ídolo do Automobilismo Brasileiro, o Carros e Corridas preparou algumas matérias especiais para lembrar desse que foi o grande motivador para muitos pilotos começarem a correr em competições automotivas. Ayrton Senna não só deixou uma legião incontável de fãs, mas também foi responsável por despertar o instinto de competição que existe dentro daqueles que desafiam o tempo a cada volta dada em uma pista pelo mundo.

O legado que Ayrton Senna deixou para o esporte, sobretudo o automobilismo, vai além do incentivo aos que seguiram seus passos. Desde que, junto com o educador físico Nuno Cobra inaugurou outro olhar para a preocupação com o físico e com a mente na preparação para encarar as desgastantes jornadas dos fins de semana de corridas.Senna McLaren 88

Senna se tornou sinônimo de determinação e inspirou a carreira de Lewis Hamilton, por exemplo, que até mesmo na pintura de seu capacete procurou fazer referência ao brasileiro.

O Carros e Corridas ouviu alguns pilotos brasileiros, um deles, Rubens Barrichello, divulgou vídeo no qual relata os momentos do fatídico fim de semana. Em 1994, no dia 29 de abril, Barrichello sofreu forte acidente, preocupando Senna, que saiu dos boxes e, literalmente, invadiu o centro médico em busca de notícias do compatriota.

Também ouvimos Ruben Carrapatoso, que foi Campeão Mundial de Kart, título que Ayrton não conseguiu. Sérgio Jimenez (Stock Car, Kart e GT) e Adalberto Jardim (Fórmula Truck) foram outros ouvidos nesta matéria especial, além dos cearenses Márcio Dobel, Leonardo Soares, Marcus Vinícius Kinho (todos do Kart), e Pedro Virgínio Filho (Superturismo).

Você acompanha agora o que cada um relatou sobre Ayrton Senna.

Rubens Barrichello – Confira o vídeo com o piloto: [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=lUdh5n9h5r4[/youtube]

R62412_815426061820306_2030773493_nuben Carrapatoso – “A maior lembrança que tenho do Ayrton Senna é quando fomos andar de kart na fazenda dele em 1993, e ele pegou um kart emprestado e fez varias baterias conosco. A corrida do Senna que não sai da minha lembrança foi a de Mônaco, em 1992. Ele para mim é um exemplo de esportista”.

Senna KartMarcus Vinícius Kinho – Quando o Senna morreu, eu nem era nascido. Tenho 18 anos e desde criança ouvia muita história que meu pai contava dele. Busquei ver vídeos, ler sobre sua carreira, pois sempre gostei de corridas. Uma das razões de eu usar o número 77 em meu kart é por ter visto uma das primeiras fotos dele em uma biografia o Senna andando em um kart com o número 77 e macacão preto. Ele era o melhor de sua época e para nós brasileiros vai continuar sendo. Em um esporte tão competitivo como é o automobilismo ele ainda ter números que não foram batidos depois de 20 anos de sua morte mostra o quanto ele era genial”.

936489_815420118487567_1961804488_nSérgio Jimenez – “Eu era muito pequeno na época que o Ayrton corria. Quando ele faleceu eu tinha 10 anos. O que eu mais lembro era acordar pela manhã com meu pai para assistir as corridas, pois meu pai sempre foi fã de corridas. Eu não tenho muita lembrança de nenhuma prova que assisti, pois era pequeno, mas quando ele vencia aquilo me marcava, pois meu pai ficava contente, a família ficava feliz! Ele representa para mim a persistência, dedicação e vontade de vencer”.

Leonardo Soares – “Eu me recordo muito daquela corrida de 1991, em Interlagos. Foi a primeira vez que venceu no Brasil e vendo a torcida invadindo a pista e carregando ele, foi mágico. Ele foi e é o melhor esportista brasileiro de todos os tempos. Um ser humano único. Jamais alguém conseguirá substituí-lo. Ele era capaz de ir além do próprio limite, pois acho que para ele certamente o “limite” não existia”.

Adalberto JardimAdalberto Jardim – “A primeira grande lembrança, infelizmente foi o dia fatídico, porque estava em uma corrida em Brasília e todos nós estávamos com muita expectativa, já que ele tinha um carro inferior ao do Schumacher e iria dar show e daí aconteceu a tragédia. Ficamos todos abalados, e na segunda feira quando cheguei em casa os professores dos meus filhos pediram para ir ate o colégio, pois estavam chorando pensando que poderia acontecer com o pai deles, tamanha foi a repercussão do Senna o herói deles e dos brasileiros, ter morrido daquela forma. A corrida que considero mais marcante foi a de São Paulo quando ganhou a corrida com a maioria das marchas quebradas, foi gênio. O Senna é o que pode ser tido como um perfeccionista, um idealista do automobilismo, sempre atrás do objetivo principal que eram vitórias, não se deixou abater com os dirigentes e sempre perseverante e como pessoa um benfeitor para as crianças trazendo educação que o governo não dá”.

ayrton_senna 004Pedro Virgínio – “Embora fosse muito pequeno, eu sempre estava ao lado do meu pai assistindo as corridas. Temos muita coisa gravada, e quando fui crescendo fiquei interessado em ver aquelas corridas. Assisti todas as fitas e a que mais me impressionou foi na vitória dele em 1991, em Interlagos. A galera invadindo a pista, comemorando com ele e, mesmo exausto, levantar a bandeira junto com o tema da vitória. Aquilo foi mágico. Mas a corrida dele que não me sai da cabeça, a que mais me marcou foi a de sua morte, há exatos 20 anos, eu lembro de tudo, vi ao vivo. Para mim, o Ayrton Senna é um exemplo de determinação e foco para alcançar o objetivo que queria”.

Marcio Dobel – É muito difícil responder qual momento mais marcante. É muito difícil responder esta pergunta, são tantas lembranças boas do Ayrton, cada corrida era uma emoção diferente, ficava fascinado em frente a TV assistindo o seu Show. Desde o GP de Mônaco na chuva com a Toleman dando aquela aula de pilotagem em 1984. A primeira volta mais fantástica que já vi em 1993, em Donington. A vitória no GP do Brasil só com a sexta marcha em 1991, a sua primeira vitória com a Lotus na chuva, não dá para escolher uma, ele era demais. No entanto, aquele GP da Europa, em Donington, foi fantástico quando ultrapassou vários pilotos na primeira volta. O Senna vai ficar sempre marcado como um exemplo de Dedicação”.

Texto: Robério Lessa.

Fotos: F1.com-Sutton Images/McLaren/Robério Lessa/Orlei Silva-Divulgação. Vídeo: Carsten Host e Arquivo do Youtube.

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização