Varela e Gugelmin voltam ao palco de vitória na Espanha

16 de julho de 2014

0bbbA dupla brasileira Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin vai disputar de 18 a 20 de julho o Baja Aragón, na Espanha, prova que venceram em 2012 e que abriu o caminho para conquistarem o Campeonato Mundial de Rally Cross Country naquele ano.

“Este ano a prova será em outro roteiro, com um terreno totalmente diferente daquela vitória em 2012. Na verdade, naquele ano corremos na categoria T2 e agora estamos na T1, que é um nível superior, um carro totalmente diferente. A navegação é a mesma, a sensibilidade com o carro e com a prova é a mesma, mas num outro nível. Mas o Reinaldo tem sempre a expectativa de andar entre os três primeiros, que é o que estamos tentando fazer neste Mundial”, observa o navegador catarinense Gustavo Gugelmin.

O foco da experiente dupla brasileira para esta prova realmente é outro, sem deixar de brigar pelo pódio. “A ideia de a gente estar correndo na Espanha depois daquela conquista de 2012 é usar esta prova como último treino para o Rally dos Sertões, que é o nosso principal foco para 2014. E, claro, serve para nos ambientarmos cada vez mais com as provas do Mundial para chegar em 2015 conhecendo bem todos os circuitos”, relata o piloto paulista Reinaldo Varela, bicampeão Mundial de Rally Cross Country.

O Baja Aragón 2014 vai ser disputado em cerca de 700 km ao longo das províncias de Teruel e de Zaragoza, nordeste da Espanha. O evento será dividido em duas etapas, no sábado e domingo. Os carros começam na manhã de sábado pela Especial 1 em Teruel (116 km), e a Especial 2 (248 km), de Teruel a Zaragoza, à tarde. No domingo os competidores repetem as Especiais.

“O piso é do tipo do interior de São Paulo, naquelas regiões de plantação de cana. É de terra batida seca, dura, em que dá pra andar rápido. É um trajeto gostoso e prazeroso. Geralmente o Reinaldo e eu nos damos muito bem neste tipo de piso”, explica Gugelmin.

6358“O Mundial este ano está bem difícil. Começamos bem, com um terceiro lugar e depois tivemos duas quebras consecutivas, um quinto lugar e deixamos de participar da etapa do Egito. O objetivo do título está difícil, pois os líderes participaram e pontuaram em todas as provas”, comentou sobre a oitava posição que a dupla ocupa no Mundial, com 46 pontos. Os líderes são os russos Vladimir Vasilyev e Konstantin Zhiltson, com 159 pontos.

“Espero que o carro não tenha nenhum problema, que ocorra tudo bem e dê tudo certo para a gente chegar no pódio novamente pra voltar a figurar entre os cinco primeiros no campeonato”, encerrou o navegador catarinense.

Confira os dez primeiros na Copa Mundial de Rally Cross Country depois de cinco etapas:

1) Vladimir Vasilyev (Russia)/Konstantin Zhiltson (Russia), 159;

2) Yazeed Al-Rajhi (Arábia Saudita)/Timo Gottschalk (Alemanha), 120;

3) Nasser Al-Attiyah (Catar)/Mathieu Baumel (França), 102;

4) Marek Dabrowski (Polônia)/Jacek Czachor (Polônia), 82;

5) Miroslav Zapletal (República Checa)/Maciej Marton (Polônia), 68;

6) Adam Malyz (Polônia)/Rafal Marton (Polônia), 66;

7) Erik Van Loon (Holanda)/Wouber Rosegaar (Holanda), 48;

8) Reinaldo Varela (Brasil)/Gustavo Gugelmin (Brasil), 46;

9) Boris Gadasin (Rússia)/Alexsei Kuzmich (Rússia), 27;

10) Yury Sazonov (Casaquistão)/Arslan Sakkhimov (Casaquistão), 25.