ART Grand Prix Brasil comemora título brasileiro na categoria mais rápida do kartismo

29 de julho de 2014

untitledA ART Grand Prix Brasil terminou a primeira fase do Campeonato Brasileiro de Kart, encerrada no último sábado (26), em Itú (SP), confirmando as expectativas. O paulista Allan Synthes foi o campeão da categoria Shifter, que é a mais rápida do kartismo mundial, superando grandes nomes do automobilismo, como o ex-piloto de Fórmula Um, Rubens Barrichello.

A ART Grand Prix Brasil iniciou sua participação no Campeonato Brasileiro de Kart com otimismo. Logo nos primeiros treinos, o multicampeão Danilo Dirani mostrava que era um dos favorítos a conquistar o título da categoria Shifter (KZ), sempre se posicionando entre os primeiros colocados. O desempenho da ART Grand Prix continuou sendo excelente e, nas corridas classificatórias, além de Dirani, Allan Synthes começou a mostrar que poderia também ser considerado um dos favorítos ao título.

Disputado em um formato de corridas classificatórias, pré-final e final, onde o campeão é o vencedor da corrida final, o Campeonato Brasileiro é desafiador. O piloto deve ser rápido, constante e não cometer erros, já que toda sua caminhada pode ser comprometida em um erro ou uma quebra de equipamento. A união entre bons pilotos e o chassis da ART Grand Prix resultou no título da categoria mais rápida do kartismo mundial.

A categoria Shifter é equipada com motores de seis marchas e sua velocidade é o grande atrativo. Correr na shifter não é para qualquer um, já que piloto e equipamento são exigidos ao máximo a todo o instante. Por isso, a categoria se tornou a mais cobiçada e almejada por pilotos de todo o Mundo. No Brasil, grandes nomes do automobilismo competem na categoria. Um exemplo deles é o ex-piloto de Fórmula Um, Rubens Barrichello, que disputou o Campeonato Brasileiro de Kart em Itú.

Com adversários de alto nível, Synthes e Dirani buscavam se posicionar bem desde a tomada de tempos, quando Dirani foi segundo e Synthes o terceiro. Nas corridas classificatórias, os pilotos da ART Grand Prix voltaram a aparecer, com Dirani vencendo uma das classificatórias. Na corrida pré-final, que definiria o grid da final, Dirani e Synthes foram terceiro e quarto colocados.

Já na grande final, os pilotos da ART Grand Prix disputavam a primeira posição a cada volta. Dirani chegou bem próximo de liderar a prova, mas foi Synthes que comemorou o título, com uma corrida impecável. Dirani foi o quarto.

Agora, a ART Grand Prix Brasil disputa a segunda fase do Campeonato Brasileiro, que vai conhecer os campeões neste sábado, em Itu (SP). O potiguar Johilton Pavlak e o carioca Renato Jr defendem as cores da ART Grand Prix na concorrida categoria Graduados.

Texto: Divulgação

Foto: Divulgação