Interlagos terá novo asfalto

30 de julho de 2014

Nico Rosberg 2 (1)Mais aderência e segurança com menos desgaste. Esta é a proposta ambiciosa para o novo asfalto do circuito de Interlagos que receberá a Fórmula 1 pela 33ª vez nos dias 7, 8 e 9 de novembro, na penúltima etapa do Mundial de 2014.

Os trabalhos já começaram e o autódromo está fechado. O objetivo é deixar a pista ainda mais uniforme do que o último recapeamento realizado em 2007 e elogiado por unanimidade pelos pilotos. As pedrinhas de granito que comporão o novo asfalto sofrerão um trabalho de britagem para torna-las levemente arredondadas. Sem as pontas, o asfalto torna-se bem menos abrasivo sem perder as condições de aderência. Cerca de 20 mil toneladas de asfalto – mil viagens de caminhão – serão utilizadas para o recapeamento completo do traçado. Todas as categorias do automobilismo esportivo, que utilizam a pista de Interlagos, serão beneficiadas pelas obras.

A Pirelli receberá todas as informações necessárias para determinar o tipo de composto de borracha que será utilizado pelas equipes em São Paulo. Mas, em setembro, a fábrica deverá enviar seus técnicos ao autódromo para analisar os pontos críticos e avaliar com precisão as condições da pista.

Nico RosbergAlém do recapeamento total da pista, Interlagos terá outras novidades para o GP Petrobras do Brasil de Fórmula 1. A entrada dos boxes será alargada e passará dos atuais 30m (15m de pista e 15m de entrada) para 45m (15m de pista e 30m de entrada). Isso permitirá aos pilotos fazer a manobra de acesso aos boxes mais tranquila e segura. Sem alterar, entretanto, o tempo de pit stop. No local será erguido um muro de concreto 300m de extensão por 10m de altura com dois portões para ajudar a esvaziar rapidamente o grid na hora da largada.

As equipes sentirão também mudanças no pit lane, a pista dos boxes. A ideia é evitar a formação de poças de água e garantir a drenagem. No ‘inner lane’, a pista interna onde os carros estacionam, o piso será de concreto; na ‘fast lane’, por onde os carros entram e saem do boxe, o revestimento será de asfalto. Um detalhe importante: esta obra já faz parte do grande projeto de reforma geral de Interlagos que será realizado em 2015, para a corrida do próximo ano, como explica Luis Ernesto Morales, engenheiro-chefe da organização do GP Brasil de F1.

Finalmente, na saída dos boxes, na segunda perna do “S” do Senna, haverá uma nova área de escape de 10 menos de largura, sem alterar o ponto de tangência para a entrada na pista.

A SP Obras, ligada à Secretaria de Infraestrutura Urbana, responsável pela reforma do circuito, incluiu ainda no trabalho a preparação de uma área para receber os boxes auxiliares (para os eventos suporte como a Porsche, durante do GP Petrobras do Brasil de F1). A construção dessa estrutura faz parte do projeto para 2015.