Mobil Super Racing emplaca dois pilotos no Top 10

3 de agosto de 2014

229934_424142_img_9330_web_Os 3.835 metros da pista do Autódromo Internacional de Goiânia foram palco de uma corrida que valeu muito mais que um milhão de reais. Para a equipe Mobil Super Racing e para o piloto Átila Abreu, quarto colocado na corrida, valeu a liderança do campeonato. Nonô Figueiredo largou em 13º e terminou três posições na frente. A “Corrida do Milhão” teve um festival de ultrapassagens milimétricas e foi decidida no último instante, com vitória de Rubens Barrichello. A torcida goiana foi brindada com automobilismo de alto nível.

Com 76 pontos, quatro a mais que o segundo colocado, Átila Abreu fez uma corrida inteligente e contou até com um pouco de sorte para terminar em 4º lugar e conseguir os pontos que garantiram a liderança. “O campeonato é feito de várias corridas. Hoje meu pneu furou e perdi 2 ou 3 segundos que me tiraram do pódio, mas em contrapartida, isso aconteceu na entrada do boxes. Então temos até que ficar contentes, se fosse logo após, seria uma corrida inteira prejudicada. Tivemos um pouco de sorte. O milhão não veio, só um ganha e o Rubinho merece. Alguém que ficou tanto tempo na F1 tem ser muito bom”.

229934_424143_img_8915_web_Átila falou ainda sobre o futuro da competição. “A Stock é muito disputada e não está nem na metade. Chegar à liderança foi difícil e se manter é ainda mais, mas estou muito contente. As próximas etapas são em pistas que nós gostamos e que temos bons resultados historicamente. O importante é evitar esses acidentes. Chegar é fundamental”, finalizou o sorocabano.

Nonô Figueiredo teve problemas no primeiro pit-stop e largando em 13º não conseguiu passar da 10ª posição. “A corrida foi muito disputada. Nessa etapa tivemos duas paradas de boxes e elas foram determinantes. Larguei em 13º, tive uma largada normal. A minha primeira parada demorou um pouco mais do que devia. Isso me prejudicou. Foi uma corrida difícil. Andei no limite o tempo inteiro e terminei em 10º. O carro foi muito constante, mas não tinha velocidade para me deixar mais na frente. Na próxima etapa chegamos na metade do campeonato e estou acreditando muito no meu segundo semestre. Estou confiante”, finalizou o dono do carro nº 11.

Para o chefe da equipe, Thiago Meneghel, o fim de semana teve saldo muito positivo. “Depois da classificação nós sabíamos que os principais adversários do campeonato não estavam bem. Então fomos cautelosos e preferimos garantir os pontos do Átila ao invés de forçar. Além disso o carro do Thiago (Camilo) e do Rubinho estavam melhor. O Átila foi inteligente e pontuou o máximo possível, com segurança. Ele teve algumas dificuldades mecânicas e um pneu estourado. No final foi muito bom sairmos com a liderança. Já a corrida do Nonô foi bem difícil. Nós queríamos deixar ele mais na frente, mas não deu. Tivemos um problema no pit stop e isso atrapalhou. O importante é que marcamos ponto com os dois pilotos e saímos de Goiânia com a liderança e vamos trabalhar para melhorar com os dois.”, analisou Meneghel.

O piloto da Moto3, Eric Granado, esteve no autódromo e gostou do que viu. “Se Goiânia for confirmada como sede da MotoGP, vou adorar correr aqui. O autódromo está com um nível ótimo”, afirmou o jovem que viajou a convite da Mobil.

A próxima etapa da Stock Car será em Cascavel (PR), no dia 17 de agosto.

Resultado da “Corrida do Milhão” em Goiânia (top 10)
1. Rubens Barrichello
2. Thiago Camilo
3. Galid Osman
4. Átila Abreu – Mobil Super Racing
5. Júlio Campos
6. Antônio Pizzonia
7. Allam Khodair
8. Cacá Bueno
9. Ricardo Maurício
10. Nonô Figueiredo – Mobil Super Racing

Classificação no campeonato (top10)
1. Átila Abreu 76 pontos
2. Thiago Camilo 72
3. Júlio Campos 71
4. Rubens Barrichello 69
5. Sérgio Jimenez 68
6. Cacá Bueno 64
7. Marcos Gomes 64
8. Valdeno Brito 62
9. Antônio Pizzonia 57
10. Felipe Fraga 55

Fotos: Eduardo Petroni – Mobil