Driver Cup volta a inovar e chega à Base Aérea de Pirassununga

8 de agosto de 2014

230363_425451_224774_408830_fa_dc3_2014_low_026_web_O encontro dos carros esportivos mais velozes e desejados do Brasil chega a sua quinta etapa neste sábado (09) e, pela terceira vez em cinco provas realizadas neste ano, reunirá modelos superesportivos como Porsche, BMW e Nissan em uma pista construída para aviões.

A novidade, desta vez, é a estreia da Base Aérea de Pirassununga no calendário da Driver Cup. Localizada a 200 km de São Paulo, a pista tem 1.900 metros de extensão – e, pela primeira vez, recebe uma competição de automobilismo. A AFA (Academia da Força Aérea), tem como finalidade a formação de oficiais da ativa para os quadros de aviadores, intendentes e de infantaria da FAB e é considerada uma das melhores escolas de formação de pilotos militares do mundo e forma não apenas pilotos militares para a Força Aérea Brasileira, como também para Forças Aéreas de países da América Latina, África, Ásia e Europa, mediante acordos internacionais de cooperação.

“Estamos muito felizes por realizar essa prova na Base Aérea de Pirassununga. Por ser uma base militar, foi preciso muito trabalho em conjunto com as autoridades locais para termos autorização de realizar o evento. E a Driver Cup ser a primeira prova de carros na história da Base é motivo de orgulho para nós”, destacou Décio Rodrigues, um dos organizadores da Driver Cup.

Ele apontou, ainda, as características da pista como favoráveis à disputa dos superesportivos. “Trata-se de uma pista bastante larga, que dá segurança aos participantes, e tem a chamada ‘taxiway’, uma pista lateral que permite aos carros retornarem para a área de concentração sem precisar interromper as puxadas dos outros participantes. Além disso, o complexo possui três pistas de pouso e decolagem. Isso significa que a Academia não precisa interromper seus treinamentos em função do nosso evento”, completou.

230363_425452_224774_408829_fa_dc3_2014_low_003_web_Na temporada 2014, a Driver já realizou outros dois eventos em pistas de pouso e decolagem. O primeiro foi no Aeródromo de Leme, com a prova Driver 600. E a segunda – Driver 3000 – foi em Gavião Peixoto, no complexo da Unidade Embraer – que possui a quinta maior pista desse tipo do mundo.

Em Pirassununga, o desafio dos participantes será uma prova com o objetivo de atingir a maior velocidade no trecho de 1.000 metros, tendo largado com o carro já em movimento, a 90 km/h.

“Nas provas de velocidade com largada parada, os carros com tração integral costumam levar vantagem sobre os típicos muscle cars com tração traseira. Na etapa deste fim de semana, com a largada lançada, a expectativa é que essa disputa se equilibre em todas as categorias”, avaliou o promotor do evento. Na Driver Cup, os carros são divididos em 18 classes de acordo com as especificações técnicas de cada um.

Passeio – American Muscle Car
Além da prova de velocidade válida pela Driver Cup, a Base Aérea de Pirassununga receberá esportivos americanos clássicos e modernos no Passeio American Muscle Car, promovido pela Driver. Proprietários de modelos como Chevrolet Corvette, Camaro, Dodge Viper, Challenger ou Charger e Fordg GT e Mustang partirão de São Paulo em caravana até a sede do evento. Os participantes participarão de um desfile pela pista da Base Aérea, e ainda poderão fazer uma arrancada no trecho de provas – sem aferição de velocidade.

“A ideia do evento é sempre promover a diversão adequada para cada perfil de público da Driver. Quem quer acelerar e tirar o máximo de seu carro, há as provas da Driver Cup com esse objetivo. Já o passeio é dedicado às pessoas que querem desfrutar do prazer de dirigir seus carros de forma confortável e responsável, ou seja, sem exceder os limites de velocidade nas rodovias e respeitando as leis de trânsito”, comentou Décio Rodrigues.

Fotos: Divulgação / Driver