Cacá e Serrinha envolvidos em acidentes durante etapa de Cascavel

17 de agosto de 2014

231185_428067_08_17_caca_0008A coisa está complicada. A temporada 2014 da Stock Car chegou a sua metade, neste domingo (17), com a disputa da sexta etapa no tradicional Autódromo Internacional de Cascavel, no interior do Paraná, e, até o momento, não tem sido nem de perto o ano que a Red Bull Racing planejava. Com dez corridas realizadas até o momento, Daniel Serra e Cacá Bueno subiram ao pódio apenas três vezes. Número bem inferior ao esperado, fato que se repetiu neste fim de semana.

Corrida 1
Na primeira prova da rodada dupla paranaense, Cacá largou em segundo lugar e manteve a posição, atrás de Júlio Campos. O que não aconteceu com Serrinha. Partindo no meio do grid, em 15º, o piloto do nº 29 foi vítima de um acidente envolvendo Luciano Burti e Rafael Suzuki, ao ser tocado pelo carro do ex-piloto de Fórmula 1, fazendo com que a carenagem raspasse no pneu dianteiro esquerdo.

O paulista entrou no box para arrumar a parte dianteira e trocar o pneu danificado, mas quando voltou para a pista sentiu que o problema na caixa de direção, que o atrapalhou durante todo o fim de semana tinha se agravado. Com isso, a opção foi abrir mão da primeira corrida para a equipe tentar consertar o problema.

231185_428065_08_17_serra_0007Enquanto isso, Cacá se mantinha em segundo, atrás de Campos, até a abertura da janela de pit stop. O pentacampeão parou uma volta depois do líder e percebeu que tinha um problema na embreagem, fazendo com que a parada demorasse mais que o planejado. Quando voltou à pista, havia perdido posições para Átila Abreu, Vitor Genz e Rubens Barrichello, que acabaria vencendo a prova.

Com um bom ritmo de corrida, Cacá não teve problemas para superar Genz e ficou disputando o lugar no pódio com Campos e Átila até a última volta, quando acabou superado, cruzando a linha de chegada em quarto.

Corrida 2
A segunda corrida do dia também começou com um acidente logo na primeira curva. Alguns pilotos se tocaram na freada do Bacião e quem levou a pior foi Allam Khodair e Rubens Barrichello, que foram parar na barreira de pneus. Cacá largou bem, pulando de sétimo para quinto na primeira volta, mas a alegria durou pouco.

Na abertura da terceira passagem, Max Wilson ultrapassou o pentacampeão na reta do box e freou antes que os pilotos costumam frear para fazer a tomada para o Bacião. Para tentar evitar o acidente, Cacá bloqueou as rodas e tentou desviar do carro nº 65, para não fazê-lo rodar. Como resultado, o próprio carioca rodou e bateu forte na barreira de pneus, sem sofrer nenhuma lesão, mas desperdiçando a chance de somar pontos importantes no campeonato.

231185_428064_08_17_serra_0008Serrinha, por sua vez, vinha fazendo prova de recuperação. Lutando pelas posições intermediárias e contra o problema na caixa de direção, o paulista conseguiu ganhar algumas colocações para cruzar a linha de chegada em 13º lugar.

A próxima parada da temporada 2014 da Stock Car é novamente no Paraná, dessa vez em Curitiba, no próximo dia 31, para a disputa da sétima etapa, de um total de 12.

ABRE ASPAS:
Cacá Bueno, Red Bull Racing, Chevrolet Sonic nº 0 – P4 e Não Completou: “O ano está difícil. O carro estava muito bom, nas duas corridas, como tem acontecido este ano, mas, de novo, tivemos outros fatores que prejudicaram nosso fim de semana. Na primeira corrida, estava em segundo, com um bom ritmo de corrida, mas na parada de box tive um problema com a embreagem, que fez o pit demorar mais e acabei perdendo algumas posições. Mesmo assim, consegui terminar em quarto, o que nos colocava em uma boa posição para a segunda corrida. Pena que acabou mais cedo do que eu gostaria. O Max (Wilson) me ultrapassou na reta, eu dei o lado de dentro do Bacião para ele, mas, na minha opinião, ele freou muito antes que o normal e, para não bater e o fazer rodar, acabei travando e puxando o carro, o que me fez perder o controle e bater nos pneus. Foi uma pena, porque o carro parecia estar bom e, quem sabe, poderia brigar pela vitória”

231185_428061_08_17_serra_0006Daniel Serra, Red Bull Racing, Chevrolet Sonic nº 29 – Não completou e P13: “As corridas ficaram prejudicadas logo na primeira curva, quando o (Luciano) Burti e o (Rafael) Suzuki se tocaram e acabou sobrando para mim. O Burti tocou na frente do meu carro e soltou a carenagem, que começou a pegar no pneu. Aí o problema na caixa de direção piorou e o carro ficou muito difícil de pilotar. Com a parada no box para arrumar a carenagem, acabei ficando lá para trás e optamos por recolher para tentar resolver o problema no volante para a segunda prova. Até consegui me recuperar na corrida 2, mas a direção continuava muito pesada, tanto que terminei muito mais cansado que o normal. Além disso, acabei levando alguns toques em disputas por posição, que complicaram ainda mais a corrida”

Confira os dez primeiros da primeira prova em Cascavel (PR):
1º) Rubens Barrichello – 34 voltas
2º) Julio Campos a 2s150
3º) Átila Abreu a 2s634
4º) CACÁ BUENO a 4s308
5º) Gabriel Casagrande a 7s956
6º) Vitor Genz a 8s041
7º) Sergio Jimenez a 11s268
8º) Valdeno Brito a 11s842
9º) Marcos Gomes a 12s205
10º) Max Wilson a 13s101
DANIEL SERRA – Não Completou

Confira os dez primeiros da segunda corrida em Cascavel (PR):
1º) Marcos Gomes – 17 voltas
2º) Valdeno Brito a 0s545
3º) Max Wilson a 0s794
4º) Sergio Jimenez a 1s553
5º) Átila Abreu 2s757
6º) Popó Bueno a 3s674
7º) Ricardo Zonta a 5s009
8º) Atnonio Pizzonia a 7s776
9º) Felipe Lapenna a 8s062
10º) Thiago Camilo a 8s231
13º) DANIEL SERRA a 14s205
CACÁ BUENO – Não Completou

Veja a classificação da temporada 2014 da Stock Car após seis etapas:
1º) Átila Abreu – 104 pontos
2º) Rubens Barrichello – 93
3º) Sergio Jimenez – 93
4º) Marcos Gomes – 91
5º) Julio Campos – 91
6º) Valdeno Brito – 88
7º) Thiago Camilo – 82
8º) CACÁ BUENO – 81
9º) Antonio Pizzonia – 74
10º) Max Wilson – 58
18º) DANIEL SERRA – 40

Fotos: Bruno Terena / Red Bull Racing

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização