Piloto Léo Morais morre em acidente no Warm Up do Fast 1000 GP

17 de agosto de 2014

Foto Leo - Robério Lessa 1Por Glória Régia e Robério Lessa – Na manhã deste domingo (17), o piloto Léo Morais sofreu um acidente no Warm Up do Fast 1000 GP, no Autódromo Virgílio Távora, no Eusébio (CE).

O piloto saia da curva Fernando Ary e se encaminhava para a reta oposta, ainda antes do ponto de frenagem para a entrada da Curva do Viaduto, a moto, estranhamente, travou a roda dianteira, capotou e ele caiu de cabeça no chão, ficando desacordado em decúbito ventral.

O socorro foi imediato, a brigada de socorristas estava próxima ao local (40 metros). Em seguida, Marcos Korukian, médico da prova (que também é médico oficial do Moto 100GP, um dos principais campeonatos de motovelocidade do país)  comandou o atendimento ao piloto da moto 26.

Leo Moraes Foto Robério Lessa com logo

“O acidente foi grave, tivemos que reanimá-lo. Nos preocupou inicialmente quando percebemos sangramento na boca. Colocamos o colar cervical, entubamos e fizemos o procedimento de reanimação. Ele saiu daqui com vida, mas em estado grave. Quero ressaltar que o atendimento foi rápido, e tínhamos todas as condições de dar o atendimento necessário na UTI móvel, mas o acidente foi grave devido a forma como ele caiu”, disse Korukian.Foto Leo - Robério Lessa 4b

Levado na UTI móvel para o principal hospital de emergência do Ceará, o Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), localizado no Centro de Fortaleza, o piloto sofreu uma parada cardíaca durante o trajeto e precisou ser reanimado ainda na UTI móvel. Assim, fora necessário seguir para o Hospital Regional Unimed (HRU), localizado no Bairro São João do Tauape, na entrada da cidade, e mais próximo que o IJF.

Léo ingressou no HRU por volta das 10h, e sua morte foi confirmada às 10h, 30min.

Após a confirmação da morte do piloto, a organização da prova chamou os pilotos, alguns deles visivelmente emocionados, para a sala de reuniões, e fora decidido pelo cancelamento da programação da segunda e terceira rodadas do Campeonato Nordeste de Motovelocidade, o Fast 1000 GP .Foto Leo - Robério Lessa 2

As causas do acidente ainda serão investigadas, mas alguns pilotos e engenheiros apontam como possível motivo uma falha na suspensão da moto do piloto que disputava a categoria Fast 1000 PRO (a principal categoria da competição).

Léo Morais tinha 35 anos, nasceu em 22 de abril de 1979, São Bernardo do Campo (SP). Desde 2008 é piloto de motovelocidade e também tinha formação em mecânica de motos, era gerente administrativo da Auto Mecânica Morais Ltda.

Leo Foto Robério Lessa  3Com a morte do piloto, foi aberto inquérito policial na Delegacia da cidade do Eusébio para investigar as causas do acidente. A moto foi recolhida e ficou sob a responsabilidade da Federação Cearense de Automobilismo, que não permitiu que fosse feito registro de imagens.

O corpo de Léo Morais foi liberado pelo Serviço de Verificação de Óbitos do Estado do Ceará (SVO) na noite deste domingo (17) e encaminhado para Juazeiro do Norte, ao sul do estado, onde será velado e sepultado nesta segunda (18). O velório acontece no Centro de Velorio Anjo da Guarda, localizado na Rua São Paulo,  número 900, no local será prestada uma homenagem pelos companheiros de motociclismo.

Foto Robério Lessa

Texto: Glória Régia e Robério Lessa.

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização