RZ Motorsport enfrenta corrida difícil em Curitiba

31 de agosto de 2014

232686_432602_zonta_mcj_3339n_web_A largada para a sétima etapa do Circuito Schin da Stock Car foi em safety car, o que seria um prenúncio para a grande confusão que se abateu no Autódromo Internacional de Curitiba. A chuva torrencial tornou a corrida um caos, onde os pilotos sinalizavam pelo rádio que os carros não tinham visibilidade suficiente para guiar, fazendo com que a direção de prova interrompesse a corrida por falta de segurança.

No tumulto da falta de visibilidade e com o piso sem aderência, Ricardo Zonta foi um dos que sofreram se envolvendo em um acidente que quebrou seu eixo dianteiro. E, mesmo com o rápido trabalho da RZ Motorsport para tentar colocar o carro número 10 de volta para a pista, todos os esforços foram em vão.

“Foi uma corrida terrível. Não tínhamos a menor condição de completar a prova. Infelizmente, sem visibilidade nenhuma, me envolvi nesse acidente e não consegui voltar para a pista para a segunda corrida”, descreveu o ex-F1.

Apesar de ter completado a primeira prova, Tuka Rocha também sofreu com as condições da pista, que o impediram de evoluir durante a corrida, depois de uma classificação difícil no sábado. “Largando no pelotão intermediário, a situação é péssima. Fiz de tudo para me manter na pista e completar a prova um para buscar um resultado na corrida dois, mas hoje não deu. Meu limpador de para-brisa e meu motor entraram em modo de segurança e não tive condições de acabar a prova”, lamentou Tuka.

A próxima etapa da Stock Car acontece em 15 dias, no Autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita/RS, no dia 14 de setembro.

Texto: MS2/Divulgação

Foto: Miguel Costa Jr./MS2/Divulgação