Valdeno Brito é destaque em prova caótica sob chuva e conquista pódio em Curitiba

31 de agosto de 2014

232675_432549_img_2927A forte chuva que atingiu a região metropolitana de Curitiba transformou a rodada dupla de hoje da Stock Car em uma das etapas mais caóticas dos últimos anos da principal categoria do automobilismo brasileiro. Em meio a muitos acidentes, interrupções de prova e longas bandeiras amarelas, Valdeno Brito, da equipe Shell Racing, foi um dos destaques deste domingo ao subir da quinta colocação e fazer ousadas ultrapassagens para subir no pódio, em segundo lugar, na corrida 1.

A alegria do piloto paraibano só não foi maior porque, como a direção de prova interrompeu a corrida com bandeira vermelha antes de percorrer os 75% previstos, a pontuação da corrida foi feita pela metade. Assim, a segunda colocação de Valdeno rendeu 10 pontos, e não os habituais 20.

232675_432545_cica7282“Foi uma mistura de emoções: ao mesmo tempo em que fiquei feliz com o trabalho da equipe com o ótimo resultado, conquistando um pódio em circunstâncias muito difíceis, com forte chuva, infelizmente tivemos a pontuação pela metade, o que nos prejudica na disputa do título. Acredito que, quando retornamos à pista para disputar a corrida 2, já teríamos condições de pelo menos menos retomar a prova 1 com safety car, já que em questões de poucos minutos a gente já teria cumprido os 75%”, diz Valdeno, que segue na sexta colocação do campeonato, com 98 pontos (o líder tem 119,5).

Popó Bueno marcou pontos na primeira corrida ao chegar na 17a colocação, mas não terminou na zona de pontuação na segunda, assim como Valdeno. O piloto da Shell Racing avaliou como péssima a condição de pista na prova de hoje.

232675_432546__ica0365“Sinceramente falando era impossível haver largada na prova 1, as condições eram péssimas, sem nenhuma visibilidade para os pilotos, o que tornava a corrida muito perigosa. Fizemos pontos apenas na primeira corrida, e ainda assim pela metade, o que é sempre ruim para o potencial de uma grande equipe como a Shell Racing. Em todo caso, vamos buscar a recuperação no Velopark, onde é fundamental voltarmos a ter um carro competitivo para largar entre os dez primeiros”, diz Popó.

Esta também foi a avaliação de Rodolpho Mattheis, chefe de equipe da Shell Racing. “Foi ótimo conquistar o pódio com o Valdeno (Brito) na corrida 1, ainda mais em uma prova tão caótica, mas não podemos concordar com a maneira como ela foi encerrada, já que poderia ser feito de uma forma em que ela valesse os pontos completos. Estes dez pontos vão nos fazer falta em uma disputa tão acirrada de campeonato como é a Stock Car”, diz Rodolpho.

A próxima etapa do campeonato será no dia 14 de setembro no circuito gaúcho do Velopark, em Nova Santa Rita.

Os resultados em Curitiba:

1ª corrida:

1 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – 11 voltas em 23:14.161
2 – Valdeno Brito – Shell Racing – Chevrolet – a 1.378
3 – Allam Khodair – Full Time Competições – Chevrolet – a 4.741
4 – Átila Abreu – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 4.844
5 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 5.797
6 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 7.988
7 – Rubens Barrichello – Full Time Competições – Chevrolet – a 8.953
8 – Galid Osman – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 10.034
9 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 10.112
10 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – a 14.343
11 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 14.849
12 – Antonio Pizzonia – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 15.329
13 – Diego Nunes – C2 Team – Chevrolet – a 16.159
14 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 17.400
15 – Felipe Fraga – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 18.568
16 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 19.630
17 – Popó Bueno – Shell Racing – Chevrolet – a 21.798
18 – Nonô Figueiredo – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 23.242
19 – Gabriel Casagrande – C2 Team – Chevrolet – a 23.992
20 – Rafael Suzuki – ProGP – Chevrolet – a 25.507
21 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet – a 26.920
22 – Raphael Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 28.585
23 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 28.722
24 – Vitor Genz – Boettger Competições – Peugeot – a 30.708
25 – Tuka Rocha – RZ Motorsport – Chevrolet – a 31.026
26 – Luciano Burti – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 31.566
27 – Fabio Fogaça – Schin Racing Team – Peugeot – a 32.459
28 – Lico Kaesemodel – Hanier Racing – Peugeot – a 1 volta
29 – Wellington Justino – RC3 Bassani – Peugeot – a 1 volta
30 – Bia Figueiredo – ProGP – Chevrolet – a 1 volta
31 – Ricardo Zonta – RZ Motorsport – Chevrolet – a 1 volta
32 – Felipe Tozzo – Boettger Competições – Peugeot – a 1 volta
33 – Marcos Gomes – Schin Racing Team – Peugeot – a 5 voltas
34 – Alceu Feldmann – Hanier Racing – Peugeot – a 5 voltas

2ª corrida:

1 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – 13 voltas em 22:26.496 –
2 – Rubens Barrichello – Full Time Competições – Chevrolet – a 2.866
3 – Galid Osman – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 3.380
4 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 4.180
5 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 5.107
6 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – a 5.268
7 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 6.280
8 – Átila Abreu – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 11.619
9 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 12.732
10 – Gabriel Casagrande – C2 Team – Chevrolet – a 15.445
11 – Diego Nunes – C2 Team – Chevrolet – a 16.500
12 – Raphael Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 16.865
13 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 17.203
14 – Nonô Figueiredo – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 17.792
15 – Marcos Gomes – Schin Racing Team – Peugeot – a 21.425
16 – Felipe Fraga – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 22.657
17 – Luciano Burti – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 27.185
18 – Vitor Genz – Boettger Competições – Peugeot – a 27.902
19 – Popó Bueno – Shell Racing – Chevrolet – a 59.682
20 – Allam Khodair – Full Time Competições – Chevrolet – a 1:15.944
21 – Antonio Pizzonia – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 1 volta
22 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 1 volta
23 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet – a 2 voltas
24 – Tuka Rocha – RZ Motorsport – Chevrolet – a 2 voltas
25 – Valdeno Brito – Shell Racing – Chevrolet – a 3 voltas
26 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 4 voltas
27 – Rafael Suzuki – ProGP – Chevrolet – a 4 voltas
28 – Fabio Fogaça – Schin Racing Team – Peugeot – a 9 voltas
29 – Felipe Tozzo – Boettger Competições – Peugeot – a 10 voltas

Campeonato:

1 – Átila Abreu – 119,5
2 – Rubens Barrichello – 113
3 – Sergio Jimenez – 109
4 – Cacá Bueno – 100
5 – Julio Campos – 98,5
6 – Valdeno Brito – 98
7 – Thiago Camilo – 94,5
8 – Marcos Gomes – 91
9 – Antonio Pizzonia – 79,5
10 – Ricardo Mauricio – 75,5
11 – Max Wilson – 69
12 – Allam Khodair – 65
13 – Daniel Serra – 62
14 – Felipe Fraga – 58
15 – Galid Osman – 55,5
16 – Denis Navarro – 49
17 – Popó Bueno – 48
18 – Luciano Burti – 44
19 – Diego Nunes – 43
20 – Rafa Matos e Ricardo Zonta – 41
22 – Tuka Rocha – 38
23 – Vitor Genz – 35
24 – Gabriel Casagrande – 32
25 – Felipe Lapenna – 30
26 – Lucas Foresti – 27,5
27 – Nonô Figueiredo – 22,5
28 – Alceu Feldmann – 21
29 – Bia Figueiredo – 11
30 – Rafael Suzuki – 7,5
31 – Fábio Fogaça e Felipe Tozzo – 6

Fotos: Douglass Fagundes/Marcus Cicarello /Hyset/RF1

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização