Tortone leva Yamaha à vitória na GP Light

1 de setembro de 2014

1A categoria GP Light encerrou neste domingo (31) a primeira metade da temporada do Moto 1000 GP mantendo a rotatividade no degrau mais alto do pódio. A quarta etapa aconteceu sob chuva em Cascavel (PR), no Autódromo Internacional Zilmar Beux, e marcou a primeira vitória do argentino Nicolas Tortone, é piloto da Yamaha R1 da MGBikes Yamaha Racing, equipe de seu país, no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

Quarto colocado no grid, Tortone assumiu a liderança logo na largada e deu a prova um ritmo bastante agressivo. Chegou a abrir vantagem de mais de 25 segundos sobre seus adversários. Depós das 16 voltas de corrida, recebeu a bandeirada da vitória 20 segundos à frente do paulista Rodrigo Benedictis, da Motonil Motors-PDV Brasil, segundo colocado. A vitória na etapa cascavelense valeu a Tortone a vice-liderança do campeonato.

T4ortone foi o quarto piloto a conquistar uma vitória em quatro corridas já realizadas pela GP Light no Moto 1000 GP em 2014. A etapa de abertura, em Santa Cruz do Sul (RS), teve vitória de Fábio Adas, da Paulinho Superbikes. A segunda, em Interlagos (SP), foi vencida por Henrique Castro, da City Service BSB Motor Racing. A terceira, em Brasília (DF), teve como vencedor Ian Testa, parceiro de Benedictis na Motonil Motors-PDV Brasil.

Testa chegou a Cascavel como líder do campeonato, mas ficou fora da corrida por conta do acidente que destruiu sua moto na tomada de tempos de sábado (30). A classificação volta a ser liderada por Castro, que terminou o GP Cascavel em quinto lugar e chegou aos 63 pontos, sete à frente de Tortone. O pódio do GP Cascavel acolheu também dois paranaenses da Black Day Racing Team, Juraci “Black” Rodrigues e Fernando Neiva, em terceiro e quarto.

Enquanto Nicolas Tortone abria vantagem a cada volta, a disputa pelas demais posições envolveram vários pilotos. Rodrigues, Castro e o catarinense Diogo Ramos, da equipe Carlos Barcelos, por exemplo, também estiveram na segunda colocação na prova – Ramos era quarto quando caiu a quatro voltas do fim da corrida e abandonou. Benedictis assumiu definitivamente o segundo lugar a três voltas do fim da corrida e obteve seu melhor resultado no ano.

2A vitória emocionou Tortone, que compete no Brasil há duas temporadas e conquistou sua primeira vitória no Moto 1000 GP. “É uma conquista mais do que merecida para a nossa equipe. Já são dois anos viajando da Argentina ao Brasil de carro para as corridas, sempre de carro, porque nosso orçamento não suporta transporte aéreo. De Buenos Aires a Brasília, por exemplo, são 3.000 quilômetros. A dificuldade é grande, dedico tudo isso à minha equipe”, falou.

Benedictis, agora terceiro na classificação do campeonato, manifestou a dificuldade que enfrentou por conta da chuva em Cascavel. “A viseira do meu capacete embaçava, em alguns pontos da pista eu tinha de abrir um pouco a viseira e mudar minha posição na moto para enxergar direito. Ainda assim, foi um ótimo resultado”, definiu. Rodrigues, o terceiro, disse-se aliviado. “Estamos batalhando por um pódio desde o início do ano. Hoje ele veio”, exaltou.

A quinta etapa do Moto 1000 GP, no dia 21 de setembro, vai acontecer em Goiânia (GO), no Autódromo Internacional Ayrton Senna. Em Cascavel, o resultado da corrida deste domingo, depois de 16 voltas, foi o seguinte:

1º) Nicolas Tortone (ARG/Yamaha), MGBikes Yamaha Racing, 20min25s012
2º) Rodrigo de Benedictis (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 20s041
3º) Juracy “Black” Rodrigues (PR/Kawasaki), Black Day Racing Team, a 23s405
4º) Fernando Neiva (PR/BMW), Black Day Racing Team, a 30s189
5º) Henrique Castro (DF/Kawasaki), City Service BSB Motor Racing, a 30s709
6º) Lucas Teodoro (SP/BMW), BMW Motorrad Alex Barros Racing, a 31s326
7º) Alen Modesto (BA/Kawasaki), Aclat Racing, a 31s660
8º) Fábio Adas (SP/Kawasaki), Paulinho Superbikes, a 32s419
9º) Carlos Barcelos (RS/Suzuki), Carlos Barcelos, a 1 volta
10º) Nathiel Monteiro (BA/Kawasaki), Aclat Racing, a 1 volta
11º) Marcello de Souza (SP/Kawasaki), JC Racing Team, a 1 volta
12º) Marcelo Cortes (RJ/Honda), Center Moto Racing Team, a 1 volta
13º) Edson Luiz (SC/Kawasaki), Aclat Racing, a 2 voltas
14º) Fernando Santos (BA/Kawasaki), Aclat Racing, a 2 voltas
15º) Sérgio Prates (SP/Kawasaki), JC Racing Team, a 2 voltas
NÃO COMPLETARAM
Diogo Ramos (SC/Kawasaki), Carlos Barcelos, a 4 voltas
Rafael Bertagnolli (RS/Kawasaki), Fábio Loko, a 7 voltas
Rafael Nunes (PR/Kawasaki), Tom Motos Racing, a 8 voltas
Von Braun (MS/BMW), Dawnriders Racing Team, a 13 voltas
Marcelo Skaf (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 14 voltas
Sandro Campos (MS/Honda), Dawnriders Racing Team, a 14 voltas
NÃO LARGARAM
Ian Testa (DF/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil
Pedro Barata (RJ/Honda), Center Moto Racing Team
Ricardo Hayashi (SP/BMW), Dawnriders Racing Team
Melhor volta: Benedictis, na 15ª, 1min14s056, média de 148,655 km/h

Após quatro corridas, a classificação da categoria GP Light é: 1º) Castro, 63 pontos; 2º) Tortone, 56; 3º) Benedictis, 55; 4º) Testa, 54; 5º) Adas, 46; 6º) Bertagnolli, 40; 7º) Rodrigues, 34; 8º) Cortes, 28; 9º) Souza, 24; 10º) Neiva, 20; 11º) Levy e Skaf, 17; 13º) Costa, 12; 14º) Teodoro, Cabreira e Paludete, 10; 17º) Modesto, 9; 18º) Barcelos, 7; 19º) Ramos, Monteiro e Kamba, 6; 22º) Cabral, Barata e A. Silva, 5; 25º) Luiz, 4; 26º) Campos e Santos, 2; 28º) S. Silva e Prates, 1.

Fotos: Equipe Sanderson

 

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização