Ian Testa trabalha para voltar ao Moto 1000 GP

4 de setembro de 2014

3Ian Testa desembarcou em Cascavel (PR) na última semana motivado a trabalhar para conquistar sua segunda vitória consecutiva no Moto 1000 GP e ampliar a vantagem na liderança da categoria do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade pela categoria GP Light. O saldo da etapa disputada domingo (31) no Autódromo Zilmar Beux, contudo, foi negativo para o brasiliense de 19 anos, que sofreu um acidente e sequer largou para a corrida.

Testa saiu da pista na primeira fase do treino classificatório de sábado (30), na curva do Bacião, e bateu contra o Airfence. O dispositivo, utilizado com exclusividade no Brasil pelo Moto 1000 GP, amorteceu o impacto. “O Airfence salvou a minha vida. De minha parte, está mais do que aprovado. Saí ileso do acidente, estou zerado. Não me abalei, queria até correr no domingo, só que a minha moto ficou completamente destruída no acidente”, falou.

2A Kawasaki ZX10-R número 37 do piloto brasiliense da Motonil Motors-PDV Brasil, com o impacto, teve o chassi partido ao meio e ficou sem a roda dianteira. “Quebrou muito mais coisas que isso, na verdade. Nós vamos tentar recuperar a moto para, se tudo der certo, eu conseguir voltar a correr nas duas últimas etapas”, revelou Testa, descartando por completo a condição técnica de participar da quinta etapa, no dia 21 de setembro em Goiânia (GO).

Testa soma 54 pontos na tabela de classificação da categoria GP Light, conquistados com o oitavo lugar na etapa de abertura da temporada em Santa Cruz do Sul (RS), a segunda posição em Interlagos (SP) e a vitória em Brasília (DF). “Tivemos um início de ano muito bom, com a primeira vitória, a liderança do Campeonato Brasileiro, e de repente estou fora porque a moto foi destruída. Isso acontece, infelizmente, vamos dar a volta por cima”, complementou.

Fotos: Equipe Sanderson

 

 

 

 

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização