Pirelli leva pneus mais duros para o Japão

29 de setembro de 2014

Suzuka Circuit, Suzuka, Japan. Friday 11th October 2013. Kimi Raikkonen, Lotus E21 Renault.World Copyright: Glenn Dunbar/LAT Photographic ref: Digital Image _89P7469Com as corridas fora da Europa, a Fórmula Um chega à sua parte final da temporada, e leva agora as equipes até o épico circuito de Suzuka, no Japão, onde as duas opções mais duras de pneus estarão disponíveis. A Pirelli, fornecedora oficial de pneus para a categoria disponibiliza o “P Zero Laranja” duro e o “P Zero Branco” médio – combinação usada pela última vez em Monza.

Apesar de serem dois circuitos com características bem distintas, Suzuka guarda algumas semelhanças com Spa-Francorchamps, outro circuito conhecido por ser um dos preferidos dos pilotos, com suas curvas fluídas, mas com cargas laterais de força ainda mais altas. Assim, os pneus escolhidos para Suzuka são de uma graduação mais dura do que os de Spa: duro e médio, em vez de médio e macio.

No entanto, essa escolha não torna a vida dos pneus mais fácil, uma vez que há uma série de demandas para lidar. O asfalto é relativamente abrasivo, o que faz com que a degradação do pneu seja alta. As primeiras previsões do tempo sugerem clima frio, o que não é incomum nessa época do ano no Japão. Grandes tempestades já caíram em Suzuka durante corridas no passado. Um GP disputado com pista molhada é uma possibilidade real.

“O Japão é um dos destaques do ano, não apenas para a gente, mas para a Fórmula Um como um todo. Os fãs são absolutamente brilhantes, com muito entusiasmo e conhecimento sobre o esporte, uma relação quase sem paralelos no mundo. Suzuka é realmente um circuito ‘de piloto’ e isso é um desafio considerável para o pneu, com algumas das cargas laterais de força mais altas do ano. Neste cenário, podemos prever de forma realista entre dois e três pit stops, com o gerenciamento dos pneus sendo um elemento-chave da corrida. Entretanto, obviamente teremos um panorama melhor sobre a situação após os treinos livres. É uma pista onde diversas forças atuam sobre o pneu ao mesmo tempo. O torque ampliado, porém com menos downforce, dos carros desse ano exigirá ainda mais da aderência mecânica. Se um pneu pode ter uma boa performance em Suzuka, ele pode ter uma boa performance praticamente em qualquer lugar”, disse Para Paul Hembery, diretor de automobilismo da Pirelli.