Negrão termina em Sexto no GP da Rússia

12 de outubro de 2014

236566_444574__w2q1167O paulista André Negrão voltou a conquistar mais um bom resultado na Fórmula GP2 ao repetir a colocação da véspera e terminar em 6º no complemento da rodada dupla do GP da Rússia, penúltima etapa da Fórmula GP2 em 2014. Foi a sexta corrida consecutiva em que o piloto da Arden chegou à zona de pontos, confirmando a nítida evolução revelada na segunda parte do calendário. Além disso, Negrão subiu seis colocações na classificação geral depois das provas inaugurais do circuito de Sochi, montado na área do complexo que recebeu os Jogos Olímpicos de Inverno desta temporada. A vitória foi do dinamarquês Marco Sorensen, que soube usufruir a pole para comandar de ponta a ponta as 21 voltas.

O campeonato já estava decidido desde a véspera, quando o britânico Jolyon Palmer garantiu o título por antecipação sem depender da etapa derradeira do mês que vem em Abu Dhabi e deixou para as últimas corridas a definição do vice entre o belga Stoffel Vandoorne e o brasiliense Felipe Nasr, respectivamente 2º e 3º colocados neste domingo. Negrão largou em 3º, não saiu bem, perdeu posições, mas conseguiu reagir e somar os pontos que o deixaram em 12º na briga dos pilotos.

236566_444573__g7c5101Negrão admitiu que não foi a melhor prova de seu ano de estreia na divisão de acesso à Fórmula 1. “Patinei na largada e os pneus não alcançaram a temperatura ideal. Sem aderência na primeira volta, acabei caindo. Felizmente, recuperei boa parte das posições. No final, tentei aproveitar a briga do Nasr com o Mitch Evans, mas este forçou a barra e me jogou para fora da pista. O Arthur Pic vinha próximo e me ultrapassou. O safety car no período final também não ajudou em nada. Meus pneus estavam melhores que os do Nasr e eu poderia superá-lo, mas a prova só recomeçou quando faltava apenas uma volta.”

O saldo da passagem pela Rússia, no entanto, foi positivo. “Cresci bastante desde o reinício do campeonato depois das férias de verão e pontuei em todas as provas. O objetivo em Abu Dhabi será manter ou quem sabe até melhorar essa pegada. No começo do ano eu sonhava terminar entre os 10 primeiros do campeonato. Não tenho mais chances, mas ainda posso fechar em 11º, o que me deixaria bem próximo da meta”, concluiu.

O resultado da corrida 2 em Sochi:

1 – Marco Sorensen – MP – 21 voltas em 40’19″905
2 – Stoffel Vandoorne – ART – 1″302
3 – Felipe Nasr – Carlin – 1″969
4 – Mitch Evans – Russian Time – 3″282
5 – Arthur Pic – Campos – 4″109
6 – André Negrão – Arden – 5″841
7 – Kimiya Sato – Campos – 7″143
8 – Stefano Coletti – Racing Engineering – 9″027
9 – Nathanael Berthon – Lazarus – 11″038
10 – Jolyon Palmer – Dams – 11″582
11 – Pierre Gasly – Caterham – 12″310
12 – Artem Markelov – Russian Time – 13″221
13 – Daniel Abt – Hilmer – 13″771
14 – Tio Ellinas – Rapax – 14″443
15 – Rio Haryanto – Caterham – 14″744
16 – Jon Lancaster – Hilmer – 15″173
17 – Julian Leal – Carlin – 15″502
18 – Stephane Richelmi – Dams – 15″944
19 – Daniel De Jong – MP – 16″589
20 – Sergio Campana – Lazarus – 18″454
21 – Takuya Izawa – ART – 18″669
22 – Simon Trummer – Rapax – 26″281

Volta mais rápida: Arthur Pic – 1’47″277

Não completaram:

Johnny Cecotto
Raffaele Marciello
Sergio Canamasas
René Binder

Campeonato:

1 – J. Palmer – 256
2 – F. Nasr – 200
3 – S. Vandoorne – 192
4 – M. Evans – 151
5 – J. Cecotto – 128
6 – S. Coletti – 115
7 – A. Pic – 110
8 – R. Marciello – 72
9 – J. Leal – 68
10 – S. Richelmi – 63
11 – M. Sørensen – 47
12 – A. Negrão – 31
13 – A. Quaife-Hobbs – 30
14 – S. Canamasas – 28
15 – D. Abt – 27
16 – S. Trummer – 26
17 – R. Haryanto – 26
18 – T. Izawa – 26
19 – T. Dillmann – 18
20 – N. Berthon – 17
21 – A. Rossi – 12
22 – T. Ellinas – 7
23 – J. Lancaster – 6
24 – A. Markelov – 6
25 – R. Binder – 3
26 – C. Daly – 2
27 – K. Sato – 2
28 – D. De Jong – 1

Fotos: GP2 Media/MF2

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização.