Marco Romanini e Ingmar Biberg formam dupla para 28ª Cascavel de Ouro

17 de outubro de 2014

CASCAVEL DE OURO 3 - MARCAS 1.6Corrida de longa duração mais tradicional do automobilismo paranaense, a Cascavel de Ouro terá no feriado de 15 de novembro a 28ª edição em seus 47 anos de história. O regulamento desportivo para este ano foi formatado de modo a acolher os carros que integram o grid do Festival Brasileiro de Marcas & Pilotos 1.6, que baliza todas as competições regionais da categoria no país. A previsão é de que o grid reúna perto de 35 carros de vários estados.

Entre as equipes de Cascavel com participação confirmada na Cascavel de Ouro está a Stumpf Preparações. A equipe comandada pelos irmãos Muriel Stumpf e Jorge Stumpf Júnior será representada por Marco “Tiko” Romanini e Ingmar Biberg, titulares do Renault Clio número 88 que terá layout composto pelas cores de Abraplac Compensados, Open Veículos e Auto Posto Maçarico. A corrida, com três horas de duração, vai marcar a estreia do carro.

O Clio com que Romanini e Biberg vão participar da Cascavel de Ouro está em fase final de montagem na sede da Stumpf Preparações. “A equipe fez um trabalho muito meticuloso, antecipando a solução para a maior parte das dificuldades que vão aparecer”, diz Romanini, que voltará a competir depois de um ano – sua última atuação deu-se na penúltima etapa do Brasileiro de Marcas, disputada em Cascavel no dia 17 de novembro de 2013.

Biberg vai participar da Cascavel de Ouro pela terceira vez – participou em 2003, quando formou dupla com Marlon Bastos e abandonou por conta de problemas mecânicos, e em 2005, quando chegou ao sexto lugar ao lado de César Chimin. “Fomos a primeira dupla inscrita, o trabalho agora é para sermos também a primeira dupla a terminar a corrida”, diz, em tom de bom-humor. “E o que não vai faltar até o dia da corrida é trabalho”, ele acrescenta.
Com duração de três horas e mais uma volta o traçado de 3.058 metros do Autódromo Zilmar Beux, a 28ª Cascavel de Ouro será disputada por duplas e trios. A equipe campeã receberá o tradicional troféu que destaca a serpente de ouro – para o segundo e o terceiro lugar, o Automóvel Clube de Cascavel providenciou os troféus Cascavel de Prata e Cascavel de Bronze. As equipes estimam entre três e quatro paradas nos boxes para reabastecimento.

Disputada pela primeira vez em 1967, a Cascavel de Ouro experimentou vários formatos e acolheu categorias em seus quase 50 anos de história. Sua galeria de campeões destaca nomes de grande projeção no automobilismo – o maior expoente desse grupo é Nelson Piquet, que venceu a sétima edição, em 1976, pilotando um Super Vê. A última edição, em 2012, teve vitória de Paulo Bonifácio e Sérgio Jimenez, com um Mercedes-Benz SLS AMG.

Texto: Luc Monteiro/Divulgação.

Foto: Orlei Silva/Divulgação.