O sonho de montar equipe brasileira nas 24 Horas de Le Mans

11 de novembro de 2014

239224_454159_brazil_le_mans_fotoUm sonho: construir um carro de fibra de carbono. Para muitos, algo impossível. Mas foi o entusiasmo e a paixão que levaram o empresário brasileiro Patrick Choate, de 33 anos, a buscar tornar esse sonho realidade. Em parceria com o engenheiro francês Nicolas Perrin – que já trabalhou em uma das equipes das 24 Horas de Le Mans e na escuderia Williams de F-1 – e com o publicitário João Paulo Testa, Choate lançou recentemente o projeto Brazil Le Mans Team, o primeiro crowdfunding (financiamento coletivo) em prol de um projeto automobilístico brasileiro.

O objetivo é montar a primeira equipe 100% brasileira para disputar a lendária 24 Horas de Le Mans em 2016, quando a prova completa sua edição de número 84. Pilotos, chefe de equipe, mecânicos, engenheiros, todos brasileiros trabalhando com um protótipo hibrido na categoria LMP1. A primeira parte do projeto para 2015 prevê a construção, homologação e testes com o carro. No ano seguinte, terá início os testes e preparativos para a corrida, que será disputada em junho.

O sonho de construir um carro de fibra de carbono sempre acompanhou Choate, que em 2005 montou uma empresa de compósitos, fornecendo estes componentes para os aviões da Embraer e helicópteros da Helibras. O sonho começou a se tornar realidade quando o empresário conheceu Perrin. O engenheiro é fundador da Perrinn.com, uma plataforma online, onde ele disponibiliza o projeto de seus carros para download para qualquer pessoa, de forma gratuita.

“Na primeira vez que li sobre o projeto do Perrin, senti que estava ali a realização do meu sonho”, conta Choate. “Mas, como não tínhamos a verba para viabilizar o projeto, surgiu a ideia do crowdfunding e a Indiegogo nos ajudou a colocar este sonho em uma nova perspectiva e tudo começou a fazer sentido, quando entendemos que preço e valor são duas coisas diferentes”, explica o empresário.

“Para manter nosso sonho vivo, dividimos o projeto em dois estágios. O primeiro deles, em 2015, prevê a construção, homologação e teste do carro. E, para isso, precisamos de US$ 2.230.000,00. Em 2016, o carro segue a preparação e testes e, em junho, disputamos as 24 Horas de Le Mans, onde precisaremos de mais US$ 3.560.000,00. Sabemos das dificuldades que teremos pela frente, mas somos movidos a paixão, entusiasmo, energia e experiência. E não vamos desistir facilmente”, completa Choate.

Foto: Divulgação

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização.