Mobil Super Racing soma 44 pontos em Salvador

15 de novembro de 2014

239809_455859_img_9255O sábado (15) foi longo e quente, mas o trabalho foi coroado ao final. A 11ª etapa da temporada da Stock Car prometia ser animado no circuito de rua de Salvador e o público não se decepcionou. Na primeira corrida viu um emocionante pega entre o piloto da Mobil Super Racing Átila Abreu e o líder do campeonato Rubens Barrichello, com direito a duas ultrapassagens nas voltas finais. Átila se deu melhor e ficou com o terceiro lugar do pódio. Na segunda corrida o carro largou em sétimo, caiu para 11º, mas terminou em quinto, uma posição atrás de Rubinho, mantendo a diferença de 14,5 pontos para o líder, mas agora na segunda colocação. Nonô Figueiredo que alcançou a marca de 200 corridas pela principal categoria do automobilismo brasileiro teve um carro consistente e terminou em 14º na primeira corrida, depois de ter largado em 24º, e em 6º na segunda, somando 16 pontos. Os vencedores da etapa foram Allam Khodair e Sergio Jimenez.

Para Átila Abreu foi uma boa etapa, com pódio, mas que poderia ser ainda melhor se não tivesse sido atrapalhado por um colega de pista. “O saldo do final de semana foi positivo. Eu queria ter descontados alguns pontos que era o objetivo, mas o carro não se comportou como eu queria na corrida. Na primeira ele segurou bastante, mas fui ajudado pelo Safety Car e nas duas últimas voltas eu tive uma briga bem franca com o Rubinho, um dos melhores pilotos do Brasil. Na segunda eu queria pontuar apesar de saber que seria uma corrida difícil, mas fui surpreendido por uma batida maldosa do Khodair. Acho que não precisava. Ele me jogou no muro, amassou toda a minha porta e tampou a boca do escapamento, o que faz perder um pouco do rendimento. Mas vim recuperando, buscando posições e no final mantive a mesma diferença de pontos para o Rubinho”.

239809_455861_img_0996O sorocabano também mostrou confiança para a última etapa da temporada. “O campeonato vai ser decidido na última corrida. Tem oito pilotos com chances matemáticas. Agora vamos torcer para que nosso trabalho em Curitiba seja suficiente para ser melhor que o dos nossos rivais e possamos comemorar”, afirmou o dono do carro 51 que soma 183.5 pontos em 2014.

Já Nonô Figueiredo que conquistou a marca bicentenária na segunda corrida do dia gostou do que fez na pista do CAB. “Esse sábado foi um reflexo do nosso potencial. Nós só não tivemos bons resultados antes porque muita coisa aconteceu, mas quando tudo funciona bem nós temos chances de pontuar e brigar por um pódio ou até por uma vitória”.

Para Nonô a classificação para a corrida ( 24º) já era esperada e graças ao bom acerto do carro e a estratégia utilizada ele conseguiu escalar o grid. “Quando corremos em circuitos de rua os carros vão sozinhos para apenas duas voltas na pista. Pela minha colocação no campeonato fui o 5º carro e peguei a pista ruim ainda. Para a corrida eu sabia que tinha um carro bastante bom. Apesar da dificuldade de largar de trás na rua, fiz uma corrida inteligente e de paciência e subi dez posições. Na segunda fui mais agressivo, o carro estava um pouco melhor com as modificações feitas no intervalo e consegui chegar um pouco mais na frente. Agora é ir para Curitiba e tentar mais uma excelente corrida”, finalizou o recordista de largadas do atual grid da Stock.

A próxima e última etapa da Stock Car será realizada em corrida única com pontuação dobrada, em Curitiba (PR), no próximo dia 30 de novembro.

Fotos: Eduardo Petroni/Mobil

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização.