Cearenses apostam nos chassis ART

28 de novembro de 2014

Leandro  Soares (1)Por Robério Lessa – O Campeonato Cearense de Kart, que chega neste sábado a sua última etapa da temporada de 2014, tem mostrado que o mercado de kart está bem representado. Se antes havia uma hegemonia de uma ou duas marcas, é possível encontrar na pista nordestina os equipamentos da mais nova fábrica de chassis do país.

A ART iniciou sua caminhada no Brasil em 2012 representada pela Aethra em Belo Horizonte, e a partir de junho de 2013 passou para o Rio de Janeiro sendo tocada pelo piloto Ruben Carrapatoso, Campeão Mundial de Kart em 1998, que conquistou o título de Campeão Brasileiro da categoria Sênior “A” em 2013 competindo com um chassi ART.Igor Figueiredo (2)

O curioso é que este kart ficou no Ceará e hoje é pilotado por Leandro Soares (na foto com o kart 89) na categoria Graduados da competição regional.

Além de Leandro, outro cearense apostou na eficiência do equipamento e decidiu andar com o ART desde 2013. Igor Figueiredo não poupa as palavras quando fala do equipamento que o colocou na luta por vitórias este ano.

Igor Figueiredo“Eu tenho evoluído muito e boa parte desta evolução eu devo ao equipamento que tenho. Ao contrário de muitas pessoas, não troco de kart a cada seis meses porque entendo que precisamos conhecer o equipamento, evoluir com ele. Comprei um ART em 2013 e neste ano disputei de igual para igual na Sênior B do Brasileiro de Kart. Estou muito satisfeito e só não consegui uma vitória este ano opor outros fatores, como um toque que recebi, mas mostrei para muita gente que posso e vou lutar pelo primeiro lugar”, afirmou Igor, que também disputa o Cearense de Kart na categoria Graduados.Ruben Carrapatoso

Ruben Carrapatoso tem acompanhado atentamente o desempenho do cearense e acredita que pode ampliar o número de pilotos com os chassis ART na região Nordeste que conta com o piloto potiguar Johilton Pavlak como um dos pilotos oficiais da equipe.

A meta de vendas traçada pela ART é atingir, em 2015, as 150 unidades anuais, no entanto, esse desempenho vai estar atrelado aos rumos da economia brasileiro, que, no ano de 2014, enfrentou uma desaceleração por conta de vários fatores como a Copa do Mundo de Futebol, e as eleições presidenciais.

Ruben Carrapatoso“Temos como meta chegar aos 150 karts vendidos por ano. Acho que o mercado de kart no Brasil é muito bom, mas não vejo em curto prazo um crescimento, vai depender muito da economia do país”, disse Rubens Carrapatoso que também avaliou o atual momento vivido pelo kartismo nacional e dos planos de expansão da ART para o Norte e o Nordeste brasileiro. “O momento é bom tivemos 380 pilotos nas duas fases do brasileiro, e isso é um numero expressivo. Temos um carinho especial pela região Norte Nordeste, pois temos clientes muito bons no Ceara, Maranhão, Pernambuco e Pará, e queremos ampliar o atendimento nesses estados em 2015”, concluiu.

Carrapatoso também lembrou que a ART no Brasil, a exemplo do que acontece na Europa, passa a atuar junto com a Birel a partir de janeiro de 2015, quando a fusão das duas marcas vai dar lugar aos chassis Birel ART.

Ruben Carrapatoso foi entrevistado do site Carros e Corridas em fevereiro deste ano. Clique aqui e acompanhe essa entevista.

Texto: Robério Lessa

Fotos:  Robério Lessa e Danúsio Jr.

As notícias do Campeonato Cearense de Kart têm um oferecimento de Aldeia Mundo – Sua Viagem do Seu Jeito.

ALDEIA MUNDO BANNER MATÉRIAS

 2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização