Lussiana foca na briga pelo título

11 de dezembro de 2014

242024_463404__lb2Com três vitórias na temporada 2014 do Moto 1000 GP, o francês Matthieu Lussiana, da equipe Petronas Alex Barros Racing, chega à oitava e última etapa, neste domingo (dia 14), no autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), dependendo apenas de seus próprios resultados para garantir seu primeiro título no Brasil, na categoria GP 1000. O piloto da BMW S 1000 RR 94 é o líder e está oito pontos à frente de seu único adversário na briga pelo título, o brasileiro Wesley Gutierrez. Em caso de vitória do rival, basta um segundo lugar para o francês ser campeão. Outras combinações também favorecem o piloto da Petronas, já que a categoria concede pontuação extra ao pole position e ao dono da volta mais rápida durante a corrida. Lucas Barros também representará a equipe Petronas, voltando à pista em que sofreu o acidente que o deixou quase três meses afastado da competição.

Na busca por essa importante conquista, Lussiana quer manter a “cabeça fresca” e acelerar. Os treinos para a etapa decisiva terão início nesta sexta-feira (dia 12) no veloz traçado de 3.058 metros, que já recebeu o Moto 1000 GP este ano, em agosto, na disputa da quarta etapa.

“Treinei bastante para sermos constantes nesta corrida e vou traçar uma estratégia com o Alex Barros (chefe da equipe) antes da largada. Não preciso vencer a etapa. Claro que vou tentar, mas o mais importante é ficar à frente do Wesley na classificação e ganhar o campeonato. Tem que manter a cabeça fresca e acelerar”, comentou o francês, que venceu duas provas em Santa Cruz do Sul e uma em Goiânia nesta temporada.

242024_463403___94_pole1Em agosto, com chuva forte, Lussiana sofreu uma queda e não completou a etapa em Cascavel. “Foi um final de semana difícil, mas desta vez será diferente. Acho a pista boa, um pouco curta, mas o traçado é muito bom”, finalizou o francês.

Lucas Barros, companheiro do francês na equipe Petronas, nem chegou a largar na quarta etapa. O piloto da moto BMW S 1000 RR 14 sofreu uma queda na quarta sessão de treinos livres e não competiu. Agora Lucas quer superar a queda e voltar mais “maduro e forte” na última etapa.

“Quero fazer o meu máximo. Não tenho planos para determinado resultado, quero virar bons tempos e fazer uma boa classificação. Voltar para a pista onde eu sofri o acidente mais grave da minha carreira já é uma superação como piloto e como pessoa. Vou fazer o máximo para entrar na pista livre do medo e tentar andar como se não houvesse caído. Não quero me limitar com barreiras psicológicas, vou aumentar o ritmo aos poucos até voltar a fazer a curva rápido e dentro do meu limite. Essa já será uma grande vitória”, analisou Lucas.

Fotos: Equipe Sanderson

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização.