Bruno Senna espera pontuar no Urugai

12 de dezembro de 2014

242228_463990_bruno_em_puntaDepois de passar em branco nas primeiras etapas da nova categoria, Bruno Senna acredita que o prazo para entrar na zona de pontos se esgota neste sábado em Punta del Este, balneário uruguaio que recebe no circuito de rua da Praia Brava a terceira rodada da Fórmula E. Durante a coletiva oficial de imprensa com os colegas Lucas di Grassi, o líder do campeonato, Jean-Eric Vergne, Sam Bird, Antonio Garcia e Oriol Servia, o piloto da Mahindra Racing fez um balanço do início da temporada. “Na última corrida, na Malásia, errei quando brigava pelo terceiro lugar, mas na China fui vítima de quebras. Mas sei que temos potencial para andar na frente e pontuar bem”, comentou.

É a primeira vez que Bruno vem ao Uruguai. Nesta manhã, ele percorreu o traçado de 2,8 quilômetros que margeia uma das praias de Punta del Este e manifestou alguma preocupação com pontos do traçado. “É uma pista mais desafiadora do que as de Pequim e Putrajaya por causa das chicanes travadas, onde é muito fácil errar as freadas. Além disso, há muita areia em toda a sua extensão e o asfalto precisará ser limpo”, explicou. Em conversa com Alejandro Agag, CEO da Fórmula E, Bruno disse que o circuito deverá ser repensado para o ano que vem. “Deve ser feita uma revisão no que tivemos este ano para torná-lo melhor.”

Ainda não são vistos sinais da temporada de verão que transforma Punta del Este num dos destinos mais procurados por turistas da América do Sul e Europa. Muitos restaurantes permanecem fechados, à espera de visitantes que virão especialmente para a famosa passagem do ano e os dias de sol dos próximos meses. A expectativa, no entanto, é de um grande público para a corrida. “Sei que muitos brasileiros e argentinos virão ver a Fórmula E. Junto com os locais, sei que darão uma força para nós”, afirmou Bruno, um dos três representantes verde-amarelos ao lado de Di Grassi e Nelsinho Piquet.

Os carros entrarão na pista a partir das 8h15 para a primeira sessão de treinos livres com duração de 45 minutos. A segunda, com 30, começará às 10h320. As tomadas classificatórias, em quatro grupos de cinco carros, estão programadas para as 12 horas. A largada para as 31 voltas será autorizada às 16h05. Bruno lembrou da importância de largar o mais bem-colocado possível, em função das dimensões do circuito, e da estratégia. “Temos de administrar o consumo da bateria. É como se andássemos com um tanque de combustível pequeno e tivéssemos de economizar”, explicou. Por falta de autonomia, os pilotos são obrigados a fazer uma parada nos boxes para trocar de carro. Se depender dos organizadores, no entanto, dentro de cinco temporadas a evolução tecnológica permitirá que o pit stop seja desnecessário. “Esse é o período que será preciso até que os carros façam a corrida do início ao fim sem parar. É uma meta ambiciosa, mas vamos atrás dela”, prometeu Agag.

Foto: MF2

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização.