Feliz Ano Novo para os amigos do Carros e Corridas!

7 de janeiro de 2015

Lapizta3Acompanhe no Carros e Corridas mais uma coluna do piloto Helio Castroneves.

Feliz Ano Novo para os amigos do Carros e Corridas!

Quero começar essa minha primeira coluna de 2015 no Carros e Corridas desejando, de verdade, que os amigos possam ter um Ano Novo com o coração leve, desapegado dos problemas do passado e com a mente livre para voar e buscar, no nosso melhor esforço, a realização de nossos sonhos.

Não adianta achar que as dificuldades desaparecem, por mágica, com a simples passagem de ano. Não, você e eu sabemos que não é assim. Mas se a gente conseguir se reinventar, inundando o nosso ser de pensamentos positivos e de esperança racional, tenham certeza que será mais fácil sair da cama pela manhã e enfrentar a batalha da vida. E tenho certeza que isso fica melhor ainda aí no Ceará, com esse sol maravilhoso saldando cada novo dia.

Helio Castroneves comemora vitória em Detroit 2E por falar em batalha, vou contar para vocês que terei um mês de janeiro bastante movimentado. É certo que o inverno aqui nos Estados Unidos torna impraticável a maioria das pistas, então, por esse motivo os circuitos da Flórida passam a ser destinos obrigatórios para quem quer acelerar.

Por exemplo, na semana passada eu fui andar de kart com o Tony Kanaan, o Oswaldinho Negri, o Gil de Ferran e mais uma galara. Foi divertido demais porque fiquei até com dor de barriga de tanto rir com esses caras, mas também foi muito útil como preparação.

Nas próximas semanas vou falar mais dos testes que vamos fazer e confesso que não vejo a hora de voltar a trabalhar no meu carro de corrida. Agora em 2015 a equipe Penske passar por algumas mudanças interessantes. Para começar, o francês Simon Pagenaud é o nosso novo companheiro de equipe e completa o quarteto formado por mim, o Will Power e o Juan Pablo Montoya. O potencial é grande e vamos fazer o Roger Penske se cansar de tanto ir ao pódio receber troféus esse ano, podem apostar.

Outra coisa que vai fazer diferença é a liberdade que as equipes passam a ter para desenvolver seus próprios kits aerodinâmicos. Essa mudança técnica é importante porque abre um leque muito grande para a criatividade dos engenheiros, mas também mantem os custos da categoria nos trilhos. O carro continuará sendo o mesmo para todo mundo, o Dallara, apenas com um terreno mais amplo para desenvolvimento por parte das equipes.

Se a equipe Penske já tem uma forma muito peculiar de trabalhar em condições normais, calculem num período de mudanças como esse. Lá na Carolina do Norte, onde fica a equipe, o frio nessa época é forte, mas os caras não estão nem aí. O trabalho tem sido muito forte e com a aproximação da primeira corrida, no dia 8 de março em Brasília, a coisa fica mais frenética ainda. Tudo isso faz parte da nossa rotina que, por mais um ano, vou dividir aqui com vocês semanalmente.

Forte abraço e Feliz Ano Novo!​

Helio Castroneves

Foto: Castroneves Racing.

2007-2014 – carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização