Augusto Farfus inicia quinta temporada no DTM

5 de maio de 2016

#18 Augusto Farfus, BMW M4 DTMApós seis longos meses, a espera enfim acabou e Augusto Farfus volta a acelerar sua BMW M4 DTM neste fim de semana (6 a 8 de maio), na primeira etapa da temporada 2016 do DTM, principal campeonato de turismo do automobilismo mundial. Em seu quinto ano na categoria, o único brasileiro no grid chega motivado para defender as cores de sua nova equipe, o Team MTEK – onde terá o canadense Bruno Spengler como companheiro de equipe -, e com grandes expectativas de brigar diretamente pelo título. O palco da etapa de abertura do DTM, tradicionalmente, é o circuito alemão de Hockenheim, uma pista onde Farfus tem um bom histórico, com uma vitória em 2013 e a pole position em 2012. O circuito de 4.574 metros de extensão também recebeu os testes da pré-temporada, em abril, quando Augusto liderou o primeiro dia, e foi um dos destaques durante todas as atividades.

Mais experiente, o piloto de 32 anos destaca o trabalho feito ao longo do inverno europeu pela BMW, buscando um maior desenvolvimento do modelo M4 DTM, e acredita que a preparação feita para a temporada 2016 foi a melhor até agora, o que lhe enche de esperanças para o campeonato. Em cinco anos na categoria, o curitibano da BMW soma 4 vitórias, 11 pódios e 5 pole-positions, além de ter sido o melhor estreante em 2012 e vice-campeão em 2013.

“Estou bem animado para minha quinta temporada no DTM, é um “novo começo”, agora com a equipe MTEK. Fizemos um grande trabalho de desenvolvimento da BMW M4 DTM, a melhor preparação de todos esses anos, então a expectativa é muito boa para essa primeira etapa. Hockenheim é uma pista onde já venci, fiz pole e bons treinos na pré-temporada, e a previsão é de clima seco, o que é sempre favorável”, comentou Farfus.

highres_hockenheim_de_07th_aPara atingir o objetivo de disputar o título, Farfus aponta a constância como ponto chave, já que nas rodadas duplas, as duas corridas valem a mesma pontuação. Assim, a meta do brasileiro é fazer uma temporada livre de problemas e somar pontos em todas as provas do ano.

O formato do campeonato, introduzido em 2015 e muito bem sucedido, será mantido com nove rodadas duplas, totalizando 18 corridas na temporada. Já no regulamento, algumas mudanças prometem deixar as disputas ainda mais acirradas. A partir de agora, os pilotos terão uma quantidade limitada de acionamentos do DRS (sistema de controle de arrasto aerodinâmico) nas provas – em Hockenheim, serão 39 acionamentos na corrida 1, e 57 na corrida 2. O sistema de pesos atribuídos aos carros conforme performance também será diferente nesse ano, sendo determinado após cada classificação – e não mais a cada etapa -, com base na volta teórica do melhor carro de cada montadora na sessão, e assim, o equilíbrio deve ser ainda maior.

Além disso, a BMW terá uma vantagem técnica, e poderá usar uma asa traseira cinco centímetros mais larga e ter um carro 7,5 quilos mais leve que os Audi e Mercedes. A medida foi aprovada por uma comissão formada pela organização do campeonato e representantes das montadoras, pois entenderam que a BMW M4 DTM estava em desvantagem em alguns pontos, que não poderiam ser resolvidos dentro da homologação anterior, reforçando o compromisso comum de todos os envolvidos em manter o alto nível do campeonato e também oferecer um grande show ao seu crescente público.

“Com esse novo formato de campeonato, desde o ano passado, é muito importante buscar ser o mais constante possível, o que foi justamente nossa grande dificuldade em 2015. Fazer uma temporada livre de problemas, pontuar em todas as provas, ter um carro constante, para que ele não tenha reações tão diferentes ao longo do fim de semana, é fundamental. Além disso, o novo regulamento também deve nos ajudar. Com a experiência que já tenho, de cinco anos de DTM, o objetivo não pode ser outro além de buscar o título. Acho que esse tem tudo para ser o meu melhor ano na categoria, mas óbvio que precisamos ter os pés no chão e trabalhar bastante, e é o que temos feito”, concluiu Farfus.

A programação das etapas também terá uma nova distribuição dos treinos livres, que mantêm o mesmo tempo total, mas estará dividido em três sessões de 30 minutos cada, uma na sexta à tarde, outra no sábado e também no domingo pela manhã. No sábado, também acontece classificação e a corrida 1, com 40 minutos de duração, já no domingo, após uma nova tomada de tempos, a corrida 2 tem 60 minutos de duração e um pit-stop obrigatório.

O canal Bandsports transmite as duas corridas da etapa de abertura do DTM 2016, no sábado ao vivo a partir das 11h, e no domingo, em VT, às 20h.

Texto: Divulgação
Foto: Divulgação

2007 – 2016 carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização

Tags: