Hamilton conquista primeira vitória em 2016

29 de maio de 2016

Daniel RicciardoPor Robério Lessa – A sexta etapa do Mundial de Fórmula Um, disputada na tarde (horário local) deste domingo (29) no circuito de rua montado no principado de Mônaco, em Monte Carlo, foi a melhor corrida da temporada de 2016.

Apesar da largada ter sido com a presença do Safety Car (Carro de Socorro) por conta da pista molhada, o GP de Mônaco foi recheado de bons momentos e algumas situações que podem ter sido decisivas para as próximas 15 corridas vindouras.

Com o Safety Car na pista, nas sete voltas iniciais da corrida não houve alteração. Com todos os pilotos usando os pneus para chuva intensa (Azul), mas após a retirada do Safety Car, alguns decidiram calçar seus carros com o pneus para chuva intermediária (verde) quando a pista começou a secar.

MercedesFoi aí onde faço o primeiro registro dessas chamadas situações decisivas para a temporada. Hamilton vinha na terceira posição, atrás de seu colega da Mercedes quando veio o “pedido” da escuderia germânica para que o alemão Nico Rosberg deixasse o inglês passar a fim de sair à caça à Red Bull de Ricciardo que imprimia forte ritmo e se distanciava cada vez mais.

Tal como um pugilista que não assimila o golpe, Rosberg capitulou, deixou seu maior rival passar e dando início a uma corrida em “piloto automático”. Começava aí a cada de Hamilton a Ricciardo.

Daniel Ricciardo 0O australiano mostrava consistência e ratificava suas qualidades na pista onde marcara a pole. No entanto a equipe austríaca, ainda com seus dois pilotos na prova, não soube tirar proveito da situação e arriscar uma tática para o Holandês Max Verstappen, que andava fora da zona de pontuação e levou o líder para trocar os pneus de chuva intensa (azul) pelos de intermediários (verde), foi quando Hamilton assumiu a liderança.

O sol apareceu e começou a se formar um trilho seco. Com isso, as equipes começaram a chamar os pilotos para troca por pneus slick, onde alguns optaram por composto macio (amarelo), supermacio (vermelho) e ultramacio (roxo). Nessas condições era esperado dos estrategistas da Red Bull experimentar os compostos secos no carro do novato, mas sequer cogitaram tal medida e assistiram mais uma batida do novato no estreito circuito monegasco.

monacoNa liderança, Hamilton fazia de tudo para segurar Ricciardo, e os dois insistiam nos pneus para piso molhando enquanto a maioria já havia trocado para os de pista seca.

Pensava-se que o carro azul fosse entrar junto do prateado para trocar na mesma volta e, quem sabe, tentar surpreender ainda nos boxes, mas parece que a batida de Verstappen deixou o time do touro vermelho atordoado, e a Mercedes chamou seu piloto que entrou sozinho.

Na volta seguinte, a grande patetada da Red Bull!

Ricciardo entra e os mecânicos sequer estão com os pneus preparados para a troca. Não precisava ser especialista em corridas para saber do desastre que se sucedera.

Hamilton x RicciardoHamilton na frente e um furioso Ricciardo em segundo. Era o confronto do carro 44 da Mercedes, calçado com o pneu ultramacio, contra o número três da Red Bull, calçado com o supermacio.

Ricciardo bem que tentou, ainda houve um lance polêmico da fechada de Hamilton após não contornar uma gincane, manobra considerada normal pela direção de prova.

E foi em meio a briga dos dois ponteiros que as atenções se voltaram para as duas Sauber. O brasileiro Felipe Nasr era chamado pelo rádio para que desse passagem ao sueco Marcus Ericsson. Um não como resposta deixou o clima pesado na equipe suíça, e Ericsson tentou o impossível na Rascasse e o choque dos dois carros azuis foi inevitável.

Felipe NasrEsse foi outro momento fundamental. O Nasr mostrou o que esperamos de um piloto. Sem essa de dar passagem, afinal os dois estavam disputando posições, digamos assim, menos nobres e não justificava abrir caminho naquela altura da corrida. Se o brasileiro assinou sua saída da Sauber, mostrou personalidade dos que entram para ser alguém, e não mais um na Fórmula Um.

Com pneus macio, o mexicano Sergio Pérez fazia uma boa corrida sustentando a posição e reagindo quando a Ferrari de Sebastian Vettel forçava a tocada. Consistente, o piloto da Force India não permitia a aproximação do alemão.

 Mesmo com alguns pingos de chuva nas voltas finais, Lewis Hamilton levou sua Mercedes para a vitória, a sua primeira na temporada, a segunda em Mônaco, e sua quadragésima quarta da sua carreira, cruzando a linha de chagada com uma vantagem de 7,252s sobre a Red Bull de Daniel Ricciardo, com Sergio Pérez, em terceiro.

Na quarta posição, Sebastian Vettel e Fernando Alonso em sexto. Na última volta, Nico Rosberg ainda conseguiu perder a sétima posição para o compatriota Nico Hulkenberg, da Force India. Em oitavo chegou o espanhol Carlos Sainz, da Toro Rosso; Jenson Button, com a segunda McLaren/Honda, foi o nono, e o brasileiro Felipe Massa, da Williams fechou a corrida em décimo.

HamiltonHamilton, que venceu pela primeira vez em Mônaco no ano de 2008, igualou a marca de Nelson Piquet, ao vencer em 10 temporadas da Fórmula Um e soma agora 82 pontos, 24 a menos que Nico Rosberg.

A próxima etapa do Mundial de Fórmula Um acontece dia 12 de junho, com a realização do Grande Prêmio do Canadá, em Montreal.

Confira a classificação final do GP de Mônaco:
01 Lewis Hamilton Mercedes 1h59m29.133s
02 Daniel Ricciardo Red Bull/Renault a 7.252s
03 Sergio Perez Force India/Mercedes a 13.825s
04 Sebastian Vettel Ferrari a 15.846s
05 Fernando Alonso McLaren/Honda a 1m25.076s
06 Nico Hulkenberg Force India/Mercedes a 1m32.999s
07 Nico Rosberg Mercedes a 1m33.290s
08 Carlos Sainz Toro Rosso/Ferrari a 1 volta
09 Jenson Button McLaren/Honda 1 volta
10 Felipe Massa Williams/Mercedes 1 volta
11 Esteban Gutierrez Haas/Ferrari 1 volta
12 Valtteri Bottas Williams/Mercedes 1 volta
13 Romain Grosjean Haas/Ferrari 2 voltas
14 Pascal Wehrlein Manor/Mercedes 2 voltas
15 Rio Haryanto Manor/Mercedes 4 voltas
Não completaram a prova
Marcus Ericsson Sauber/Ferrari
Felipe Nasr Sauber/Ferrari
Max Verstappen Red Bull/Renault
Kevin Magnussen Renault
Daniil Kvyat Toro Rosso/Ferrari
Kimi Raikkonen Ferrari
Jolyon Palmer Renault

Confira a classificação do Mundial de Pilotos após seis etapas:
01 Nico Rosberg 106 pontos
02 Lewis Hamilton 82 pontos
03 Daniel Ricciardo 66 pontos
04 Kimi Raikkonen 61 pontos
05 Sebastian Vettel 60 pontos
06 Max Verstappen 38 pontos
07 Felipe Massa 37 pontos
08 Valtteri Bottas 29 pontos
09 Sergio Perez 23 pontos
10 Daniil Kvyat 22 pontos
11 Romain Grosjean 22 pontos
12 Fernando Alonso 18 pontos
13 Carlos Sainz 16 pontos
14 Nico Hulkenberg 14 pontos
15 Kevin Magnussen 06 pontos
16 Jenson Button 05 pontos
17 Stoffel Vandoorne 01 ponto

Confira a classificação do Mundial de Construtores após seis etapas:
1 Mercedes 188 pontos
2 Ferrari 121 pontos
3 Red Bull/Renault 112 pontos
4 Williams/Mercedes 66 pontos
5 Force India/Mercedes 37 pontos
6 Toro Rosso/Ferrari 30 pontos
7 McLaren/Honda 24 pontos
8 Haas/Ferrari 22 pontos
9 Renault 06 pontos

Texto: Robério Lessa

Fotos: Red Bull/Mercedes GP/Force India/Sauber/Divulgação.

2007 – 2016 carrosecorridas.com.br – Todos os direitos reservados – Proibida a reprodução sem autorização

Tags: