Cascavel de Ouro vai ter premiação de R$ 100 mil

31 de maio de 2017

A corrida mais tradicional do automobilismo paranaense chega em 2017 à marca cinqüentenária. Disputada pela primeira vez em 1967, a Cascavel de Ouro confrontará pilotos e equipes de vários estados no dia 5 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux. Ao atingir a marca de 50 anos, a prova tem como atrativo principal a premiação reservada à equipe campeã, que além do troféu com a serpente confeccionada em ouro receberá R$ 100 mil reais.

“Nos últimos anos nós acompanhamos um crescimento fora do normal da Cascavel de Ouro, que chega agora a 50 anos de história e nosso trabalho está focado em termos a maior de todas as edições da prova”, afirma o piloto e empresário Edson Massaro, que ao lado do também empresário Caio Carvalho assina promoção e realização do evento. A prova terá supervisão do Automóvel Clube de Cascavel e da Federação Paranaense de Automobilismo.

O prêmio de R$ 100 mil é o maior da história do automobilismo brasileiro em corridas de longa duração. “É um atrativo a mais para uma corrida que tem conquistado tanta projeção entre os pilotos das principais categorias do Brasil, mas que não muda a essência do evento, que é a de levar à pista esses nomes do topo do esporte nas mesmas condições que os pilotos dos campeonatos regionais de automobilismo da categoria Marcas 1.6”, observa Carvalho.

A Cascavel de Ouro mantém o formato praticado desde 2014, levando à pista carros da categoria Marcas & Pilotos 1.6 configurados pelo regulamento técnico do Campeonato Paranaense de Automobilismo. A corrida terá duração de três horas, admitindo atuação dos pilotos em duplas ou trios. Haverá três pit stops obrigatórios para troca de pilotos, com duração mínima de quatro minutos determinada pelos padrões de segurança das provas de longa duração.

Texto: Grelak Comunicação
Foto: Sérgio Sanderson/Grelak Comunicação – Divulgação

Copyright© 2007-2017 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: