Diesel e Gasolina são meus combustíveis

9 de junho de 2017

Confira aqui no Carros e Corridas mais uma coluna Nas Pistas com Danilo Dirani.

E aí, galera que tem #GasolinaNaVeia!

E agora #DieselNaVeia também!

Vou dedicar essa coluna, a contar como foram os dias que antecederam minha volta às corridas de caminhões.

Umas semanas atrás, fiquei sabendo que as principais equipes de Truck, se uniram e junto do Carlos Col, criaram a Copa Truck, com novas ideias e trazendo uma nova energia e um novo olhar para todos que vivem das corridas de caminhões.

A partir desse momento, o Roberval Andrade entrou em contato comigo e desde então, reacendeu aquela vontade de acelerar um Truck novamente.

Porém, a equipe estava parada há um ano, os caminhões Scania do Roberval empoeirados na oficina e como já conheço há 27 anos essas coisas de corridas, fiquei em dúvida se realmente iria correr em Goiânia, até a terça feira da corrida… Estava em Indianápolis com o Matheus Leist e voltei para a Copa Truck, mas sem ter realmente certeza que iria rolar.

Sou um cara que hoje vive de automobilismo, como Driver Coach, mentor, assessor do Matheus Leist (Indy Lights), Guilherme Samaia (F3 Brasil e F3 Inglesa) e Matheus Iorio (EuroOpen F3). Assim como no Shifter Kart e em qualquer categoria de carro/caminhão que participar como piloto ou coach.

E deu certo, não vou dizer como, mas o universo deu seu jeito para que eu estivesse em Goiânia e da melhor maneira possível! Incrível para me mostrar mais uma vez, que quando tem que acontecer, acontece. E acredito muito nisso, junto com o que fazemos no nosso dia a dia. Aquele negocio de colher o que planta.

O final de semana começou complicado, nos treinos de sexta não consegui dar uma volta, porque como o equipamento estava parado ha um tempo, então marcha não engatava, marcha que escapava, problema na embreagem… Mas, tudo normal para uma volta. Andei somente no sábado e senti que o Truck bicudo Scania do Corinthians, era competitivo.

Fazia tempo também que não guiava o truckão e nunca tinha guiado com pneu Pirelli.

Consegui dar uma acertada nos amortecedores no treino de sábado e na primeira classificação, consegui marcar a pole!!! Fui penalizado por fumaça, perdendo minha volta, mas de forma alguma acredito que essa era diferença. Mas a pole ficou em boas mãos, Roberval largou da pole e poderíamos ter feito dobradinha nessa classificação.

Larguei de 15º e realmente confirmou que não era isso que fazia diferença, pois o caminhão era muito bruto na corrida! Fui segundo na primeira bateria, fazendo dobradinha com o Roberval! Ele está de Iveco na equipe do Paraguai, mas somos pilotos do Corinthians. Logo minha equipe e Corinthians Motorsport Scania e ele Corinthians Motorsport Iveco.

Muito bacana para uma estreia!! Consegui ultrapassar bastante pilotos, foi divertido correr de novo nos caminhões. E como digo, às vezes parece um Mario Kart, pois caminhão vaza óleo, tem os enroscos. Mas faz parte e é assim que é.

Na segunda corrida, os seis primeiros invertem no grid e logo no término da primeira corrida, Roberval me perguntou:

– E aí man, como está teu caminhão?

Disse:

Está nave man, é rápido...

Ele estava com problema de freio e disse que ia estar mais lento na segunda corrida. Achei que ia dar para disputar a vitória. Mas o alternador não deixou nem largar… Uma pena, mas estou muito feliz como tudo aconteceu. Melhor coisa para nos que vivemos de corrida, é estar e ter condições de disputar uma pole, uma vitória.

Então a quebra me segurou, mas não o ânimo de saber que a categoria começou com os dois pés, há um pacote de ações, ideias, inovações para o futuro da categoria, que deixam todos os envolvidos animados para um futuro próximo.

Como disse acima, vivo de corrida, como Coach e piloto. Como piloto ultimamente não estava atuando muito, mas acredito que hoje, com 34 anos, estou no pico da minha carreira, com experiência, técnica e com condicionamento físico. Logo, tenho que aproveitar isso e agradeço muito a Deus de ter mais essa oportunidade.

Essa semana teremos a segunda etapa, em Campo Grande e com certeza nossa animação, minha, da equipe e da categoria, é grande!

Ainda há muito o que fazer no meu Truck, acredito que a performance vai melhorar, assim como de todos no grid… Assim como encontrar apoiadores, já que estamos literalmente investindo recursos próprios nessa nova empreitada!

E não poderia deixar de citar, que nesse final de semana de Goiania, meus pilotos também correram e tive jornada quádrupla, com o Leist correndo em Indianapolis na Indy Lights e venceu!! O Matheus Iorio em Spa, meu mano Dennis estava com ele lá e o Samaia em Snetterton. Então quando não estava focado no meu Truck, estava no celular, analisando gráficos, vídeos e passando toda força mental para cada um deles, assim como conversas com os engenheiros deles.

Muito bacana viver tudo isso, ajudar e sendo ajudado também. Cada um tem uma personalidade, um jeito diferente de ser. E isso me ajuda também a enxergar uma forma melhor para agir em determinadas situações.

Mas, vamos em frente sempre fazendo nosso melhor e sabendo o que podemos alcançar.

Não quero também deixar o kart, logo logo espero resolver isso é voltar ao que mais gosto de fazer!

Torçam aí para o #28! Agora tanto no kart, como no Truckão também.

Grande abraço!

Grande abraço e até a próxima!

DANILO DIRANI NAS PISTAS PARA POST ok

Danilo Dirani

Fotos: Rodrigo Aguiar Ruiz- Copa Truck/Divulgação.

Copyright© 2007-2016 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: