Vettel vence no Barheim e amplia liderança na Fórmula Um

8 de abril de 2018

Por Julio Sonsol – especial para o Carros e Corridas – O primeiro piloto da Ferrari Sebastien Vettel consegue a sua segunda vitória na temporada, após resistir ao ataque de Valtteri Botas (Mercedes) nas últimas voltas, que cruzou a linha de chegada com 666 milésimos de segundo de atraso. Com o resultado, o alemão chega aos 50 pontos no campeonato de Fórmula Um, 17 a mais do que Lewis Hamilton (Mercedes) no segundo posto. O inglês e atual campeão completou o pódio. O domínio das duas escuderias continua gritante. O surpreendente quarto colocado , Pierre Gasly (Toro Rosso), estreante na categoria, só chegou com mais de um minuto de desvantagem dos três ponteiros.

A vitória de Vettel, no entanto, foi manchada com um acidente no boxe da Ferrari. Kimi Raikkonen. Ao parar para a segunda troca de pneus, atropelou um mecânico que teve a perna fraturada. O sinal para o piloto arrancar foi acionado antes da roda traseira esquerda ter sido trocada. Ao partir, o carro passou por cima da perna do auxiliar, causando a fratura que foi visível nas imagens transmitidas pela TV. O atropelamento involuntário causou o abandono de Raikkonen, a pedido da direção da equipe. E talvez tenha modificado a tática de corrida de Vettel que não mais parou, quando aparentemente havia previsão de duas trocas de pneus para o alemão.

O piloto alemão teve de rodar 38 das 57 voltas do Grande Prêmio com o mesmo set de pneus médios. Mas seu perseguidor, Bottas, também não teve vida fácil. A sua Mercedes virou 36 voltas com o mesmo conjunto de rodas de borracha dura. Nas últimas dez voltas, ele conseguiu tirar os cerca de sete segundos que os separavam e teve a oportunidade de abrir asa por duas vezes, por ter encurtado a distância para a casa de décimos de segundo. Mas o alemão fez valer a experiência de quatro títulos mundiais e chegou a sua terceira vitória em Barheim, o maior vencedor do país. Vettel chegou a confessar, após a corrida, que sentiu o coração acelerar ao saber da aproximação do piloto da Mercedes, quando ainda faltava 10 voltas, ao mesmo tempo que sua Ferrari começou a sair de traseira impedindo de acelerar o suficiente para assegurar uma razoável distância entre os dois.

Fora a emoção das últimas voltas e o acidente com o segundo piloto da Ferrari, apenas um toque entre Hamilton e Max Verstappen (Red Bull Rancing) , na segunda volta, na saída de uma curva quando disputavam a sétima posição, quebrou a monotonia do GP, custando um pneu estourado e o abandono da prova para o piloto finlandês. Seu companheiro de RBR, Ricciardo também deixou a prova na mesma, por pane elétrica.

Apesar do terceiro lugar, Hamilton mostrou que não está bem vivo na disputa pelo campeonato. Mesmo sendo obrigado a largar na nona posição, por conta da troca de câmbio do seu Mercedes, provocando a multa de cinco posições, o atual campeão não demonstrou dificuldades em ultrapassar seus adversários até chegar ao quarto posto e herdando a posição de Kimi Raikkonen, após o ferrarista ser forçado a abandonar.

Quem também obteve uma certa visibilidade durante a prova foi o ex-campeão Fernando Alonso (McLaren). Tendo largado em 13º lugar, conseguiu fazer três ultrapassagens na largada, e cruzou a linha de chegada em sétimo, avançando seis posições, desde o início da prova. No próximo domingo. A F1 volta à pista no Grande Prêmio da China.

Confira a classificação do Mundial de Pilotos após duas etapas:

1) Sebastian Vettel, 50 pts
2) Lewis Hamilton, 33
3) Valtteri Bottas, 29
4) Fernando Alonso, 16
5) Kimi Räikkönen, 15
6) Nico Hülkenberg, 14
7) Daniel Ricciardo, 12
7) Pierre Gasly, 12
9) Kevin Magnussen, 10
10) Max Verstappen, 8

Texto: Júlio Sonsol  Especial para o Carros e Corridas.
Fotos: Scuderia Ferrari/Divulgação.

Copyright© 2007-2018 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: