Há 156 anos nascia o processo de vulcanização

15 de junho de 2020

O norte-americano Charles Goodyear após várias experiências e, e lutando contra o cansaço foi o responsável por uma descoberta que revolucionaria o transporte em todo o mundo. Em um dia exaustivo de trabalho, após um leve descanso, descobriu que havia deixado por acaso uma mistura de borracha com enxofre exposta ao calor e ao chumbo. O resultado daquilo que poderia ter sido um acidente, foi na verdade a conclusão final da vulcanização, processo que permite que todas as propriedades da borracha sejam otimizadas para a utilização industrial, conferindo maior força de tensão, resistência à dilatação, maior elasticidade e capacidade de adaptação ao clima.

Com isso, há 176 anos, Charles Goodyear, patenteava a revolucionária invenção em 15 de junho de 1844. Antes de chegar ao resultado, Goodyear havia tentado dar mais elasticidade a borracha utilizando talcos e ácidos, mas nenhum dos processos tiveram êxitos. A borracha utilizada no início do século 18 apresentava dois grandes problemas: dificuldade em trabalhar com a borracha sólida e, por outro lado, os artefatos se tornavam moles e pegajosos quando submetidos ao calor. Em tempo frio, tornavam-se progressivamente rígidos, até que no rigor do inverno, quase completamente inflexíveis. Ademais, desenvolviam odores desagradáveis após um período curto de tempo .

Para melhorar a borracha e deixá-la propicia para ser usada em diversas finalidades, ela precisava ser vulcanizada . O processo consiste na aplicação de calor e pressão a uma composição de borracha, a fim de dar forma e propriedades ao produto.

A patente afirma que a borracha “terá alteradas suas qualidades de forma a não ficarem amolecidas pela ação do raio solar ou do calor artificial…nem serão deterioradas pela exposição ao frio.”

Charles Goodyear morreu em 1860, mas o processo de vulcanização ainda é utilizado e foi adotado por todas as grandes companhias de borracha e por muitos fabricantes de produtos de borracha. Em homenagem a tamanha invenção, Frank Seiberling, fundador da Goodyear, deu o nome à empresa de “Goodyear Tire & Rubber Company” .

Já o nome vulcanização é em homenagem ao Vulcano, o Deus romano do fogo, significando a pantente tanto no sentido do calor como no do enxofre – que é de origem vulcânica – onde ambos estão envolvidos na reação.

No Brasil – A Goodyear  Está presente no Brasil há mais de 100 anos. No mundo, emprega cerca de 63.000 pessoas e fabrica seus produtos em 47 instalações em 21 países. Seus dois Centros de Inovação em Akron, Ohio, nos Estados Unidos, e Colmar-Berg, em Luxemburgo, desenvolvem produtos e serviços que definem o padrão de tecnologia e desempenho para o setor.

No Brasil, a companhia possui três unidades industriais: a fábrica na cidade de Americana (SP), a unidade de materiais de recapagem na cidade de Santa Bárbara do Oeste (SP) e a de recauchutagem de pneus para aviação em São Paulo (SP). Além disso, a empresa conta com uma rede de revendedores oficiais e cerca de 1.000 pontos de venda em todo o País.

Texto e Fotos: Goodyear.

 

Tags: