Barrichello não vê a hora de acelerar em Goiânia

22 de julho de 2020

A espera foi longa, mas a Stock Car volta às pistas neste final de semana (dias 25 e 26) no autódromo internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Um dos principais nomes do automobilismo brasileiro e destaque da categoria, Rubens Barrichello, da equipe Mobil ALE Full Time Sports, não vê a hora de voltar a acelerar o seu Stock Car número 111, que este ano passa a representar a Toyota Gazoo Racing com o modelo Corolla estreando na categoria.

Pelo quinto ano consecutivo, a Mobil  patrocina o piloto na principal categoria do país.

Em virtude da pandemia causada no mundo todo pelo coronavírus, a primeira etapa da 42ª temporada da Stock Car cumprirá um rigoroso protocolo de segurança sanitária e não terá a presença do público.

Com 13 vitórias, nove poles e o total de 34 pódios na Stock Car, Barrichello inicia sua oitava temporada na Stock Car, todas com a equipe Full Time Sports, em uma de suas pistas favoritas e onde conquistou seu maior número de vitórias até aqui: 2014, 2016, 2018 e 2019, sendo duas vezes na Corrida do Milhão (2014 e 2018). Também tem um segundo lugar (2014) e um terceiro (2016) na pista goiana, além de ter largado na pole position em 2014 e 2016.

“Estou muito feliz por voltar a correr. Goiânia sempre foi palco de muitas alegrias. Logicamente, não teremos aquela torcida no autódromo, aquele público maravilhoso, mas tenho certeza de que estarão todos acompanhando em casa, mandando boas energias”, comentou o campeão da Stock Car de 2014.

 

“Meu #111 está pronto e não vejo a hora de estar andando na pista no fim de semana. Me senti muito bem no novo carro durante o teste que realizamos em junho e tenho treinado bastante fisicamente”, contou.

“Foram meses difíceis fora do carro e com todas as situações, mas foi um tempo também que eu me dediquei a minha preparação física, aos meus filhos, então pude usar o tempo ao meu favor”, continuou Barrichello, que recentemente completou 48 anos.

Dentro do protocolo a seguir na disputa da etapa, cada equipe da Stock Car poderá ter apenas nove profissionais na preparação dos dois carros, incluindo o chefe de equipe e pilotos. Todos que estarão no autódromo deverão apresentar teste RT-PCR negativo para Covid-19. A temperatura corporal também será checada na entrada do circuito todos os dias.

Todos os briefings e reuniões serão realizados por videoconferência. Cada carro ficará sozinho em um box. No espaço, será permitido apenas cinco pessoas simultaneamente e todos deverão usar máscaras e face shield, além de respeitar distanciamento social de ao menos 2 metros.

“Eu sou uma pessoa que me adapto ao dia a dia. No momento, é a forma como podemos correr. Então, que assim seja. Que possamos aprender, cada hora melhorar e que não só os pilotos, mas também os fãs, que estão sem poder acompanhar as corridas, possam usufruir disso. Que seja um ano muito positivo e que o Mobil ALE Full Time Sports possa ser competitivo, para dar essa alegria que estamos buscando. Que possamos estar preparados, com muito sorriso e muita vontade”, finalizou Barrichello.

Os treinos para a etapa de Goiânia terão início no sábado, com duas sessões livres e o classificatório, a partir das 16h30 (ao vivo no SporTV). No domingo, as duas provas também serão exibidas ao vivo no SporTV2, a partir das 11h30.

Confira a programação da 1ª etapa:

Sábado, 25 de julho
08h00 – 08h15 – Shakedown
09h55 – 11h05 – Treino Livre 1
12h35 – 13h45 – Treino Livre 2
16h30 – 17h00 – Classificação – Ao vivo no SporTV

Domingo, 26 de julho
11h30 – Largada Corrida 1 (30 minutos + 1 volta) – Ao vivo SporTV 2
12h20 – Largada Corrida 2 (30 minutos + 1 volta) – Ao vivo SporTV 2

 

Texto: FGCom/Divulgação

Fotos: Luís França/Divulgação

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: