Pedro Cardoso pontua em Goiânia

26 de julho de 2020

O calor do centro-oeste brasileiro castigou as máquinas e os pilotos neste domingo (26). Com os novos carros da Stock Car na pista do Autódromo Ayrton Senna, em Goiânia (GO), os pilotos tiveram que administrar e cuidar de seus equipamentos na primeira etapa da temporada. O piloto mais jovem da categoria, Pedro Cardoso, de 21 anos, completou as duas provas do fim de semana e somou oito pontos para o campeonato e para a equipe Mattheis Motorsports, terminando a primeira corrida em 17º (após largar da 22ª colocação) e a segunda em 16º (largando em 17º).

O piloto vinha fazendo uma ótima participação, cumprindo a estratégia da equipe para um melhor resultado na corrida 2 e ocupava a 10ª colocação quando foi para os boxes. Infelizmente um problema durante troca do pneu traseiro esquerdo atrasou sua saída, voltando para a pista na 16ª posição, que foi mantida até a bandeirada.

“Nossa estratégia vinha dando certo até o pit-stop da segunda corrida. Abastecemos na primeira prova já focando em um top-10 e até um top-7 na segunda prova. Infelizmente a roda traseira esquerda travou e isso acabou com os planos. Foi uma pena, tudo saiu como previsto, mas essas coisas acontecem. Aconteceu com a gente hoje, amanhã pode acontecer com outro e assim são as corridas”, disse o piloto do Chevrolet Cruze #43.

Embora o resultado não tenha sido o esperado, o piloto não esconde o otimismo para a sequência do campeonato. “Não foi a estreia que a gente queria, ainda mais numa equipe vencedora, mas eu tenho certeza que para a próxima etapa nós estaremos ainda mais competitivos e onde devemos estar”, completou.

Para o comandante da R Mattheis Motorsports, Pedro tinha condições de brigar entre os sete primeiros. “A estratégia do Pedro foi pensando na segunda corrida e ele tinha ritmo e condições de brigar pelo top-7. Infelizmente o pino guia da roda agarrou e isso dificultou o pit-stop dele”, avaliou o chefe de equipe Rodolpho Mattheis.

A próxima etapa da Stock Car confirmada é a Corrida do Milhão em Interlagos (São Paulo/SP), no dia 23 de agoto.

Corrida 1
Com pouco tempo para testar e acertar o carro, o piloto brasiliense classificou na 22ª colocação, largando da 11ª fila para a primeira corrida do domingo. Cardoso largou por fora no Autódromo Ayrton Senna e cumpriu o objetivo de não se envolver em confusão logo no início da prova, manteve a sua posição ditou o seu ritmo durante a corrida, que teve duração de 30 minutos e mais uma volta, terminando a corrida na 17ª colocação e conquistando quatro pontos no campeonato.

Corrida 2
A posição de largada para a segunda prova do dia foi definida pelo resultado da primeira corrida (com inversão de grid para os dez primeiros) e, assim, Cardoso partiu da nona fila (17ª colocação). Pedro conseguiu manter a posição na largada, foi escalando o pelotão pouco a pouco e chegou a figurar boa parte da prova no top-15, chegando a ser o 13º colocado. A vitória ficou com Ricardo Zonta.

Na metade da prova, quando o Safety Car foi acionado, Pedro estava na 14ª colocação. Na relargada, o piloto do carro #43 atacou por dentro e ganhou mais uma posição. Na 13ª volta o piloto foi chamado aos boxes para cumprir a troca obrigatória do pneu, mas um problema na troca do pneu traseiro esquerdo fez o piloto cair da 10ª para a 16ª posição. A vitória ficou com Rubens Barrichello.

Na temporada 2020 o piloto Pedro Cardoso tem o patrocínio do Banco de Brasília (BRB).


Texto: CS Press & Content/Divulgação

Foto: Carsten Horst/Hyset/Divulgação

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: