Ricardo Zonta e Rubens Barrichello vencem em Goiânia

26 de julho de 2020

Por Robério Lessa – E finalmente os bólidos da Stock Car voltaram à ação. Pela primeira vez nesse ano conturbado por conta da pandemia do COVID-19 (houve um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da pandemia), o público e todos os envolvidos com a categoria puderam deleitarem-se com o som dos motores V8 (com potência de 550 cv) e as disputas na curvas e retas do Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), palco da abertura da temporada 2020.

A grande novidade para este ano foi a adoção de um novo carro, no caso dois novos carros de marcas diferentes, o Chevrolet Cruze e o Toyota Corrola que fornecem os chassis e os motores, os quais são equalizados pela JL, empresa responsável pela parte técnica da Stock Car, a fim de dar equilíbrio à categoria.

Com um carro mais próximo ao carro de rua, os pilotos tiveram, juntamente com os engenheiros das escuderias, correr contra o tempo para achar um bom acerto visando a corrida e, por ser a primeira etapa do ano, ainda havia muito o que se descobrir e uma maior possibilidade de problemas, como os freios (o que aconteceu com o carro de alguns pilotos).

Mas como diz o ditado popular, “quem está na chuva é para se molhar”, acelerar era preciso e assim foi dado início a mais uma temporada da maior categoria do país, que passa a ser transmitida também para a Argentina.

Na Pista.

A primeira corrida do dia começou com a liderança de Ricardo Zonta, O paraense manteve-se à frente dos demais por quase toda a etapa, perdendo posições apenas na hora de entrar nos boxes e retomando-a após algumas voltas.

A briga maior se deu pela segunda posição quando Allan Khodair conseguiu largar bem e foi galgando posições e vencendo o duelo com Daniel Serra e Ricardo Maurício que largaram logo atrás de Zonta.

Ao final, Ricardo Zonta cruzou a linha de chegada a 2,190s de vantagem para Khodair, o segundo colocado. Ricardo Maurício completou o pódio na terceira colocação.

“É uma vitória que significa muito para mim. Equipe nova, carro novo, mas no lado emocional sabemos que todo o mundo está passando por muitas dificuldades. Sou muito chegado à família, muitas pessoas perderam entes queridos, pessoas próximas, por causa da covid, e eu quase perdi o meu pai. Essa vitória é para glorificar a Deus. Para essas pessoas que estão passando dificuldades devido à covid, o caminho é esse. Estou feliz pela vitória, pela minha família toda, que assistiu de casa. Dedico a todos eles”, afirmou Ricardo Zonta.

Vale destacar o bom pega envolvendo os pilotos Galid Osman, Vitor Genz e o argentino Matias Rossi pela 10ª colocação. Os três mostraram muita vontade, técnica e desportividade na briga pelo posto que daria o direito de largar na frente na segunda etapa do dia.

Osman terminou em nono com Genz em 10º e Rossi em 11º.

A segunda corrida do dia

O grande destaque da segunda corrida foi do veterano Rubens Barrichello. Experiente e um dos pilotos mais estratégicos da categoria terminou a primeira prova em sétimo, o que lhe dava o direito a largar da quarta posição atrás de Cesar Ramos, Galid Osman e Vitor Gens.

Barrichello, na corrida inicial, havia demorado mais no pit stop, o que indicava ter colocado mais combustível visando a etapa seguinte, na qual demoraria menos na parada para troca de pneus. Mas nada disso adiantaria se ele não tivesse exercido uma enorme pressão nas voltas iniciais para conseguir o P1 superando os três concorrentes à sua frente para poder acelerar livre e não perder tempo com disputas ao longo da corrida.

Depois da parada nos boxes Rubens Barrichello manteve seu carro 111 em primeiro enquanto Nelson Piquet Jr., em uma boa corrida, assumia a segunda posição após ter realizado 20 ultrapassagens. Com uma vantagem de 4,887s sobre Piquet, Rubens comemorou bastante sua primeira vitória no ano em uma pista que gosta de correr.

“Ganhar em Goiânia tem um valor enorme, é indescritível. Foi um fim de semana de muita alegria, estar de volta, apesar de não ter o público. Estou feliz em começar a temporada deste jeito. Mostra que poderemos ser competitivos e era importante começar assim. Parabéns à Toyota por todo trabalho que fizeram até aqui e a toda equipe pelo grande trabalho no fim de semana”, destacou Barrichello.

Um desempenho surpreendente também foi o do terceiro colocado, Bruno Baptista. Infectado pelo COVID-19, chegou a ser internado em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mostrou ser um piloto diferenciado ao suportar o desgaste de duas corridas e, na última delas ultrapassar 21 adversários para cruzar a linha de chegada em terceiro e ter direito a um lugar no pódio.

A próxima etapa está prevista para o dia 23 de agosto em Interlagos (SP), com a disputa da Corrida do Milhão.

Após as duas corridas, o piloto Ricardo Mauricio foi quem mais somou pontos com um terceiro e um quarto lugares ficando com 39 pontos. Rubens Barrichello soma 38 pontos e é o segundo na classificação, com Daniel Serra em terceiro com 32 pontos.

Clique aqui e acompanhe os melhores momentos da etapa e entrevista com Rubens Barrichello e Ricardo Zonta.

Confira os resultados da primeira etapa:

Primeira Corida
1 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla), 22 voltas
2 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 2s190
3 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze) a 11s888
4 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 15s255
5 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 16s172
6 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 16s661
7 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 20s834
8 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 23s684
9 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 25s334
10 Vitor Genz (KTF Sports/Cruze) a 25s441
11 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 26s226
12 Julio Campos (Crown Racing/Cruze) a 26s774
13 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 27s357
14 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 37s011
15 Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Cruze) a 40s747
16 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 42s964
17 Pedro Cardoso (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 43s958
18 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 1min02s239
19 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 10 voltas
20 Gabriel Casagrande (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 11 voltas
21 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 11 voltas
22 Nelson Piquet Jr (Texaco Full Time Bassani/Corolla) a 13 voltas
23 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 17 voltas
24 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 19 voltas
25 Gaetano di Mauro (Vogel Motorsports/Cruze) a 19 voltas

Segunda Corrida
1 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla), 20 voltas
2 Nelson Piquet Jr (Texaco Full Time Bassani/Corolla) a 4s887
3 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 5s643
4 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze) a 6s065
5 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 8s522
6 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 9s424
7 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 10s194
8 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 10s365
9 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 11s233
10 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 14s075
11 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 14s872
12 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 15s790
13 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 18s468
14 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 18s544
15 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 28s111
16 Pedro Cardoso (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 28s747
17 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 50s737
18 Julio Campos (Crown Racing/Cruze) a 1min24s561
19 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 11 voltas
20 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 11 voltas
21 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 13 voltas
22 Vitor Genz (KTF Sports/Cruze) a 16 voltas
23 Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Cruze), a 20 voltas
24 Gabriel Casagrande (R. Mattheis Motorsport/Cruze), a 20 voltas
25 Gaetano di Mauro (Vogel Motorsports/Cruze), a 20 voltas

Confira os 10 mais bem classificados após a primeira rodada dupla do ano.
1 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze), 39 pontos
2 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla), 38
3 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze), 32
4 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla), 30
5 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla), 29
6 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze), 27
7 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze), 27
8 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla), 24
9 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze), 23
10 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani/Corolla), 20

Texto: Robério Lessa com informações da Stock Car.

Fotos: Duda Bairros/Vicar.

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: