Ricardo Maurício faz boa corrida de recuperação e Daniel Serra enfrenta problemas na Corrida do Milhão

23 de agosto de 2020

A falta de tempo foi um grande adversário nesse fim de semana, principalmente, para o tricampeão Daniel Serra, que pela primeira vez desde que que deram início à tradicional Corrida do Milhão, não largou.

O imprevisto com o carro de Daniel aconteceu durante o treino classificatório da Corrida do Milhão, que aconteceu às 8h15 da manhã deste domingo. “Passamos para o Q2 em primeiro, o que mostra que o carro estava bom e tínhamos velocidade para estar lá, mas, no meio do Q1, quando eu passei a segunda marcha  eu escutei um barulho estranho e então, vimos que o câmbio estava quebrando. Eu até sai para o Q2 mas, não dava para andar, eu só tinha de terceira marcha pra cima e me avisaram que o carro não chegaria até o final da prova, então, optamos por não largar”, disse Daniel Serra.

O piloto que largaria em décimo quarto lugar, agora pode usar o descarte previsto no artigo 5.27 do novo regulamento, que prevê: “Ao final da penúltima etapa, todos os pilotos terão descartadas piores pontuações referentes a três provas, mesmo que não necessariamente tenham participação nas mesmas”.

Já o tempo de pista foi suficiente para o companheiro de equipe, Ricardo Maurício, fazer uma corrida de recuperação extraordinária, saindo da vigésima primeira posição para o quinto lugar na bandeirada final. “A preocupação largando atrás é sempre a de um acidente, mas, fizemos uma boa estratégia de ultrapassagem e box, e o carro estava competitivo, pra mim, foi uma grande corrida”, diz ele.

O domingo também foi de estreia do Pacote Técnico 01 para os carros da Chevrolet, que são upgrades de aerodinâmica, liberados para equalizar os carros caso a diferença entre eles fosse superior a 30 pontos. A equipe Eurofarma optou por não usar o pacote liberado pela organização. “Como não teríamos um treino para testar as alterações, achamos melhor não fazer. Agora na oficina e com tempo para analisar os dados e decidir”, explica Rosinei Campos. Ricardo Maurício foi o melhor piloto Chevrolet do final de semana. “A gente, na verdade, não tem conhecimento do quanto a gente vai ganhar e quanto a gente vai perder com o pacote aerodinâmico, o pacote 1, então, não dá pra sair para uma classificação sem saber o que vai acontecer. No nosso estudo, o que a gente mais precisa agora em relação aos Toyotas é velocidade de reta, o que esse pacote não nos daria”, completa Daniel Serra.

O bicampeão da Stock Car, Ricardo Mauricio subiu uma posição na classificação do campeonato e acumula 64 pontos. Daniel Serra é o nono colocado com 42 pontos. A próxima etapa está marcada para Londrina no dia 13 de setembro.

Confira os 10 mais bem classificados no Campeonato:

1 – Ricardo  Zonta – 82
2 – Cesar Ramos – 78
3 – Rubens Barrichello – 71
4 – Ricardo Mauricio – 64
5 – Allam Khodair 51
6 – Nelson Piquet 50
7 – Thiago Camilo 46
8 – Átila Abreu 44
9 – Daniel Serra – 42
10 – Rafael Suzuki – 41

Texto: Renato Mafra/Divulgação

Fotos: Renato Mafra/Divulgação

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: