500 Km de Interlagos chega à 36ª edição em 2020

30 de outubro de 2020

A edição 2020 dos 500 Km de Interlagos, uma das mais tradicionais corridas de endurance do automobilismo brasileiro, acontecerá no dia 22 de novembro. Realizada pela primeira vez em 1957, a prova chega neste ano à 37ª edição com regulamento aberto a carros de turismo (inclusive clássicos preparados para competição) e a protótipos nacionais com motor de até 2,1 litros – exatamente como foi feito na edição de 2019. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no Automóvel Clube Paulista pelo e-mail 500km@500kmdesaopaulo.com.br.

Silvio Zambello, presidente do Automóvel Clube Paulista, organizador dos 500 Km de Interlagos, está confiante em reunir um número de participantes igual ou maior que o de 2019, quando 31 carros participaram da prova. “O regulamento do ano passado foi muito bem aceito e decidimos mantê-lo para 2020. A essência dos 500 Km é ter carros variados, inclusive aqueles para os quais não existem categorias específicas no calendário, e permitir que preparadores e mecânicos ‘soltem a imaginação’ para tornar seus carros mais competitivos”, explica. Serão cinco categorias: Turismo 1.6, Turismo 2.0, Turismo Força Livre, Protótipos P3 e Protótipos P2.

Quinze carros já estão inscritos para a corrida. Um deles é o VW Brasília do trio formado por Marcelo Servidone, Nenê Finotti e Marcelo Fortes, campeões da categoria Turismo 1.6 em 2019. Modernizada com um motor VW AP refrigerado a água, a Brasília ganhou a alcunha de “terror da 1.6”. Outros dois clássicos já inscritos são os VW Passat de Ricardo Abud/Gustavo Coppa/Matheus e Fábio Coelho/Leandro Pedro/Ton Costa Wagner. Na Turismo 2.0, já constam o VW Gol da equipe Arias que será pilotado pelo bicampeão da categoria, Carlos Vallone, e por Gabriel Vallone; um Alfa Romeo 156 de Erick Grosso; um Renault Sandero RS do trio Thiago Regis/Tadeu Jayme/Ricardo Cimatti; um Honda Civic de Rogério Dudu/Estevão Alexandre. “Esta categoria vai ser uma verdadeira multimarca, repleta de carros com mecânica original preparados para competição”, prevê Zambello.

Na Turismo Força Livre, já estão pré-inscritos o Audi A3 de Eduardo Bernasconi/Felippe Pilli; o Fiat Linea Turbo de José Rodrigo Pereira/Renan Casetta; os Stock Car V8 de Edras Soares e da dupla Ney Faustini/Ney de Sá Faustini; e dois Chevrolet Opala de Paulo Gomes/Pedro Gomes e de Georges “Grego” Lemonias/Glauco Barros/Rogério Barbato. Entre os protótipos, destaca-se até o momento o protótipo com motor 2 litros de Carlos e Yuri Antunes.

Os primeiros treinos para os 500 Km de Interlagos estão programados para a sexta-feira, 20 de novembro, e a definição do grid acontecerá no sábado (21). A programação completa será divulgada em breve.

História

A primeira edição dos 500 Km de Interlagos foi realizada em 1957, diferenciando-se por acontecer no anel externo do traçado original de Interlagos. Uma clara inspiração nas 500 Milhas de Indianápolis: o anel externo, apesar de ter curvas somente para a esquerda como a pista norte-americana, não era um oval propriamente dito, mas permitia altas médias horárias. Esse atrativo fez a corrida ganhar importância rapidamente e se transformar em uma das mais aguardadas do calendário anual de automobilismo.

A prova deixou de acontecer em alguns anos devido a fatores diversos, em especial reformas no autódromo e restrições governamentais de uso de combustível para provas automobilísticas durante a crise do petróleo. A partir de 1997, entretanto, os 500 Km voltaram com força, já no traçado único que Interlagos passou a ter com as reformas concluídas no início de 1990. Entre 2014 e 2017, a prova aconteceu no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu (SP), e teve seu nome alterado para 500 Km de São Paulo. O nome original foi retomado em 2018, com a volta da corrida a Interlagos, e o atual regulamento foi adotado no ano seguinte.

Texto: Leonardo Marson
Fotos Jorge Sá/Divulgação.

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: