Danilo Dirani leva a PP Motorsport ao terceiro lugar do Campeonato da Copa Truck

14 de dezembro de 2020

Há pouco mais de dois meses, quando assumiu o compromisso de pilotar o bruto #28 da PP Motorsport e foi para a pista do Autódromo de Cascavel para a corrida que marcou o seu retorno à Copa Truck, Danilo Dirani não imaginava o que teria pela frente. Com o talento inegável e a humildade como uma das principais características, o piloto paulista tinha ambições modestas e pregava a evolução como o principal objetivo. Hoje – após o encerramento das provas de Interlagos – ele comemora o surpreendente 3º lugar geral da categoria, tendo disputado, apenas, três etapas na temporada.

Representando a PP MotorSport Mercedes Benz, Dirani teve constância e competência para somar 139 pontos na copa. Neste domingo – reafirmando os bons desempenhos – o piloto ficou com o 5º lugar na corrida um e com o 2º lugar na corrida dois. Identificando as fraquezas e explorando os pontos fortes do caminhão, ele traçou a melhor estratégia para garantir os dois pódios. “Consegui aproveitar bem o nosso ponto forte que era a parte de miolo e consegui levar, terminando a primeira corrida em 5º. Depois, na inversão do grid, eu larguei em 4º e consegui assumir a ponta depois de duas voltas. No entanto, eu sabia que o Salustiano e o Beto eram bem rápidos e eu consegui ver que eles tinham vantagem no último setor, que é o de reta, mas eu fiz o que deu pra fazer. Consegui segurar o Salustiano por umas duas voltas e o Beto consegui segurar faltando uma volta e meia, ficando com o 2º lugar por nove milésimos e garantindo o 3º lugar no campeonato” destacou.

Para Dirani, a conquista superou as expectativas e serviu para coroar o trabalho realizado por toda a equipe da PP MotorSport, que passou por um ano de reformulação. “Foi muito bom, eu realmente não esperava. Há dois meses, se me falassem que eu ia ser 3º na copa, eu não ia acreditar. Então, realmente, foi um ano muito bom e agora a gente já tem bastante informação para evoluir muito no ano que vem. Acho que isso é o mais importante, por ser uma equipe reformulada, com pessoas novas. Sair com o terceiro lugar com três corridas somente foi muito além do esperado” finalizou.

Ranking final:

1. Beto Monteiro, 160
2. André Marques, 142
3. Danilo Dirani, 139
4. Wellington Cirino, 131
5. Jô Augusto, 125
6. Felipe Giaffone, 123
7. Valdeno Brito, 112

Corrida 1

1º Beto Monteiro (VW) em 25:33.993
2º Paulo Salustiano (VW) a 0.221
3º Wellington Cirino (MB) a 3.669
4º Rafael Lopes (VW) a 9.036
5º Danilo Dirani (MB) a 10.626
6º André Marques (MB) a 12.606
7º Felipe Giaffone (IVE) a 36.471
8º Regis Boessio (VOL) a 48.968
9º Danilo Alamini (MAN) a 49.548
10º Debora Rodrigues (MB) a 56.854
11º Djalma Pivetta (IVE) a 1:01.634
12º Luiz Lopes (IVE) a 1:04.813
13º Valmir Benavides (IVE) a 1:06.954
14º José Augusto Dias (VW) a 1:14.331
15º Cristian C Julio (MB) a 1:28.313
16º Renato Martins (MAN) a 2:02.555
17º Daniel Kelemen (MB) a 1 Volta
18º Pedro Paulo (MB) a 1 Volta
19º Christian J Julio (VOL) a 2 Voltas
20º Pedro Muffato (SCA) a 2 Voltas
21º Evandro Camargo (MB) a 3 Voltas
22º Adalberto Jardim (PRO) a 4 Voltas
23º Fabio Fogaça (PRO) a 11 Voltas
24º Raphael Teixeira (PRO) a 12 Voltas

Corrida 2

1° Paulo Salustiano (VW) em 25:47.588
2° Danilo Dirani (MB) a 9.317
3° Beto Monteiro (VW) a 9.326
4° Andre Marques (MB) a 22.097
5° Rafael Lopes (VW) a 22.554
6° Regis Boessio (VOL) a 28.378
7° Jose Augusto Dias (VW) a 33.844
8° Pedro Paulo (MB) a 35.841
9° Debora Rodrigues (MB) a 51.208
10° Djalma Pivetta (IVE) a 58.989
11° Cristian C Julio (MB) a 1 Volta
12° Renato Martins (MAN) a 3 Voltas
13° Wellington Cirino (MB) a 3 Voltas
14° Danilo Alamini (MAN) a 5 Voltas
15° Pedro Muffato (SCA) a 6 Voltas
16° Felipe Giaffone (IVE) a 8 Voltas
17° Valmir Benavides (IVE) a 10 Voltas
18° Luiz Lopes (IVE) a 10 Voltas
19° Adalberto Jardim (PRO) a 11 Voltas

Texto: Alessandra Seidel/Divulgação
Fotos: Roberto Côrrea/Divulgação

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: