Marcello Romani encerra temporada do Mercedes-Benz Challenge

21 de dezembro de 2020

O domingo, última etapa da temporada de 2020 do Mercedes-Benz Challenge, amanheceu com uma grande expectativa para o piloto paulista Marcelo Romani  (Bricoflex/ Lusitano Import/ O Taboaense/ Uhuul/ Puntataco / SV Partners). Marcello foi o mais rápido nos dois treinos livres ao longo do final de semana, e largava da segunda fila do grid.

A disputa da primeira prova do dia prometia muita emoção, já que os postulantes ao título da categoria C300 largavam ao lado e à frente de Marcello Romani. Assim que o diretor de prova autorizou a largada  Witold Ramanauskas, manteve a primeira posição, muito ameaçado por Claudio Simão.

Alexandre Navarro vinha grudado no para-choques de Simão e Marcello Romani tentando encontrar um espaço para surpreender Navarro, e ao mesmo tempo tomando cuidado para não ser superado por Vinny Azevedo.

“Estava bem otimista, larguei bem e estava grudado nos ponteiros, mas logo após o miolo percebi que o carro já não era mais o mesmo dos treinos livres e da qualificação”, contou o piloto. “O motor não tinha mais a mesma força, e lentamente fui vendo o pessoal indo embora”, declarou.

Marcello ainda travou um belo duelo com Vinny Azevedo na freada do Esse do Senna, com os dois quase se tocando por milímetros. Vinny acabou saindo da pista, e completou a curva pela faixa de asfalto do lado externo da segunda perna do Esse do Senna.

“O Vinny veio junto desde a Junção, e tentou por dentro na primeira perna do Esse do Senna, fizemos lado a lado e na segunda perna a trajetória me favorecia. Quase nos tocamos, tanto que no fim da prova fui perguntar a ele se tinha o prejudicado, e ele mesmo disse que não, que foi uma disputa dura e justa”, relatou o piloto.

Infelizmente para o piloto o rendimento era muito aquém do esperado e gradadivamente ele foi perdendo terreno, cruzando a linha de chegada na oitava posição. A equipe não soube dizer o motivo do motor perder rendimento, tanto que na corrida 2, com Rafael Maeda aos comandos a situação se repetiu.

“Fazendo um balanço essa corrida, eu tive azar e dos grandes; mas o campeonato como um todo foi bom, Fiz dois pódios em três corridas, completei todas as provas, fui o mais rápido em dois treinos livres, com uma grande vantagem sobre os principais pilotos da categoria”, disse Marcello. “Agora é pensar na próxima temporada, já que renovei com a equipe e estou animado para o novo desafio”, finalizou.

Texto: João Vasconcelos/Divulgação
Fotos: João Vasconcelos/Divulgação

Copyright© 2007-2020 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: