San Bird vence segunda corrida da Fórmula E em Ad Diriyah

27 de fevereiro de 2021

Sam Bird, piloto da equipe Jaguar Racing, se impôs de forma contundente na segunda corrida do Mundial de Fórmula E em Ad Diriyah, na Arábia Saudita.

Bird levou apenas duas corridas para conseguir sua primeira vitória com a equipe Jaguar, à qual se incorporou depois de deixar a Envision Virgin Racing, onde competiu desde o nascimento da Fórmula E em 2014 até o final da temporada passada.

O britânico tinha conseguido ao menos uma vitória em todas as temporadas anteriores, e este sábado fez questão de continuar a sequência – é o único a conseguir o feito – ao vencer à noite no circuito de rua de Ad Diriyah.

Bird largou na terceira posição e rapidamente ultrapassou o brasileiro Sérgio Sette Câmara para ficar em segundo, atrás de Robin Frijns, seu ex-companheiro de equipe da Virgin.

A partir daí teve início um duelo acirrado entre os dois, que se revezaram várias vezes na liderança, até que Bird finalmente conseguiu ultrapassar Frijns antes que a corrida fosse interrompida por um carro de segurança.

Isso aconteceu a dez minutos do final, quando Sébastien Buemi parou seu Nissan por problemas, enquanto ao mesmo tempo ocorreram incidentes separados entre Tom Blomqvist e Maximilian Gunther e entre Lynn e Mitch Evans.

Lynn, cujo monoposto ficou de cabeça para baixo, foi levado por precaução a um hospital próximo ao circuito.

Após um longo período de safety car, a corrida foi definitivamente interrompida, quando faltavam pouco mais de dois minutos para o fim, e Bird foi declarado o vencedor.

Atrás de Bird e Frijns, Jean-Eric Vergne chegou em terceiro após uma batalha acirrada, incluindo toques, com seu companheiro de equipe na DS Techeetah, António Félix da Costa, atual campeão da Fórmula E.

Entretanto, o francês terminou perdendo o pódio por não ter ativado seu segundo modo de ataque, o que o fez cair à 12a posição, deixando Da Costa em terceiro lugar.

Além disso Nick Cassidy, que tinha sido o quinto na pista no seu final de semana de estreia na Fórmula E com a Virgin, foi punido por exceder a velocidade durante uma das neutralizações, o que, somado à sanção de Vergne, levou Sérgio Sette Câmara da sexta para a quarta posição, à frente de Nico Muller, seu companheiro de equipe na Dragon Penske Autosport.

O piloto brasileiro se destacou na classificação ao terminar em segundo lugar e, durante a corrida, manteve um ritmo sólido que lhe permitiu somar seus primeiros pontos na categoria.
Oliver Turvey (NIO 333) obteve um destacado sexto lugar, seguido por Oliver Rowland (Nissan e.dams) e Lucas di Grassi (Audi Sport Abt Schaeffler).

Muito se esperava da Mercedes-EQ Fórmula E Team hoje depois da vitória de Nyck de Vries na sexta-feira, mas tudo mudou devido ao acidente de Edoardo Mortara, piloto da Rokit Venturi Racing, equipe para a qual a Mercedes fornece seu trem de força.

O suíço perdeu o controle do carro no final do treino de sábado por motivos que precisaram ser investigados, o que levou a FIA a não permitir que a Mercedes e a Venturi participassem da sessão de classificação.

Assim que se soube que Mortara teve um problema nos freios, os Mercedes de De Vries e Stoffel Vandoorne e o Venturi de Norman Nato participaram da corrida no final do grid, enquanto Mortara não pôde correr porque seu monoposto não foi consertado a tempo.

Começando em 20º, De Vries mal conseguiu voltar para a 14a posição, apesar do excelente carro que teve na sexta-feira, ainda que tenha conseguido se manter à frente do campeonato com os pontos conseguidos ontem.

A 7ª Temporada da Fórmula E continuará no dia 10 de abril, quando chegar às ruas de Roma.

Fotos e Texto: Fórmula E.

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização

Tags: