Neto e avô juntos na Turismo Nacional

26 de abril de 2021

Quando o pernambucano Rogério Santos ingressou, na década de 1980, nas provas do Campeonato Brasileiro de Marcas, da Copa Shell e outras categorias nacionais passou a ser considerado um forte concorrente às vitórias e, por conta de seu desempenho recebeu o apelido de Jegue Voador, em referência ao animal que remonta às plagas nordestinas.

Para Rogério, aquela brincadeira não lhe soou ruim, já que a associação remetia a um animal de muito valor pela sua resistência e força e isso sobrava também no piloto que ganhou projeção nacional.

Após décadas nascia o neto que foi batizado com seu nome e, como que por característica genética, mostrou-se tão talentoso quanto o avô, Rogério Santos Neto foi apontado, em 2020, uma das revelações da Fórmula Delta com  com  quatro vitórias, um segundo lugar, uma pole e três melhores voltas, encerrando a competição em quinto, mesmo não tendo disputado a temporada inteira.

Mas o que ninguém esperava era que, em 2021, os dois decidissem por levar o sobrenome Santos de volta às categorias de Turismo e assim decidiram ingressar no Campeonato Brasileiro de Turismo Nacional formando uma dupla de Avô e Neto. Os dois vão dividir o comando do Peugeot 208  número 146 na Classe Super com apoio da Tempermax/Hotel Paddock/Eco Postos.

“Será pra mim uma experiência fantástica correr com meu avô que está comigo desde kart, e me passou toda sua experiência no carro de Turismo (tração dianteira), tenho satisfação em ter seu nome e se conseguir fazer 10% que ele fez na sua carreira estarei realizado, para mim é o melhor na tração dianteira. Recentemente ele ganhou na abertura do campeonato PB/PE aos 68 anos! Ganhou e fez a pole! Não tem inspiração melhor, é meu ídolo, coach, amigo e avô. Procuro sempre me espelhar na sua carreira e ensinamentos, tenho certeza que estarei no caminho certo”, afirmou um confiante Rogerio Santos Neto.

A Turismo Nacional – Para a temporada 2021, a promotora da Stock Car e da Stock Light, a Vicar  incluiu a categoria Turismo Nacional em sua estrutura. O objetivo da iniciativa é criar uma sequência de patamares, ou categorias, que ajude novos talentos a realizar o sonho de competir no principal campeonato sul-americano. A Turismo Nacional vem se destacando no cenário do esporte a motor brasileiro por seu baixo custo e pela capacidade de atrair novos praticantes para o automobilismo.

Com o slogan “A categoria dos carros que você dirige”, a Turismo Nacional conta hoje com mais de 80 pilotos e 30 equipes, representando 12 estados brasileiros. Ao todo, os grids das classes Super, 1A e 1B contam com 19 modelos diferentes, todos fabricados no Mercosul. Estão representadas dez marcas: VW, Chevrolet, Renault, Hyundai, Citröen, Fiat, Ford, Toyota, Peugeot e Nissan. Os veículos são idênticos aos encontrados nos concessionários, recebendo apenas modificações voltadas para garantir a segurança e uma leve preparação visando o uso em competição.

A categoria inicia sua temporada dia 16 de maio, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos.

Fotos: Arquivo do Piloto Rogério Santos Neto/LRM Export e Vanderley Soares..

Copyright© 2007-2021 – carrosecorridas.com.br | Proibida a reprodução sem autorização